Rodrigo Pacheco dá ao Senado Federal um upgrade, de apartamento standard de fundo, para suíte presidencial

Rodrigo Pacheco melhora o nível no comando do Congresso Nacional, têm experiência, currículo acadêmico,  vocação e carisma para o cargo, detalhes que David Alcolumbre não possui

Na tarde da última segunda-feira 1º de fevereiro de 2021 o Senado Federal brasileiro ganhou um upgrade com a eleição do jovem senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG). Na metáfora do hotel cinco estrelas, o upgrade foi de apto standard de fundo no primeiro andar e barulhento, para suíte presidencial de frente, com direito a vista para o mar. Um dos requisitos mais importantes para um bom político é a vocação.

O talento que o filósofo Platão Séc. IV a.C dizia não ser disponibilizado para o aprendizado acadêmico, o homem nasce com ele e apenas o desenvolve. Quem conhece Rodrigo Pacheco e tem olhar acurado sabe que ele carrega o dom da política.

Assim como não tem escola para se formar um rei Pelé, Maradona, Ronaldinho, Oscar Niemayer e Oscar do basquete, também não se forma um Juscelino Kubitscheck de Oliveira ou Tancredo Neves, para cada um deles a divina providencia reservou uma porção divina, que dá-se o nome de aptidão.

Rodrigo Pacheco e David Alcolumbre, as diferenças são notáveis

Digo que o Senado Federal ganhou um upgrade (melhoria) por que conheço Rodrigo Pacheco e David Alcolumbre pessoalmente, tendo convivido com os dois em momentos diferentes. Nos dois anos que vivi em Macapá exercendo cargo publico, conheci Davi e ele havia deixado o segundo mandato de Deputado Federal para se tornar Secretário de Obras da capital, entre 2009 e 2011, retornando ao cargo de Deputado até 2012, quatro anos depois se elegendo senador em 2018, e logo no primeiro mandato, presidente do Senado Federal. Carreira meteórica, mas sem sustentação intelectual.

Sem desmerecê-lo, medir a erudição de um e outro apesar da mesma idade, é o mesmo que comparar um estudante do ensino fundamental e um pós-doutorado em ciência política. David tem os seus talentos, e não por acaso virou senador e presidente do Senado, mas são quesitos que não agregaram nada para o seu estado, um dos mais pobres do país. Era e continuou depois de Alcolumbre.

Muito menos ainda para o Brasil. O político não fez nada que possa ser lembrado. Ele carrega resquícios da velha política dos coronéis que o padrinho, ex-senador e ex-presidente José Sarney soube usar para ganhar de famílias influentes do Amapá, dois mandatos de senador, mesmo não vivendo naquele estado.

Dupla comemoração para o Brasil e para o Senado Federal

A eleição de Pacheco é, portanto motivo para dupla comemoração, por ter no comando do Senado Federal um político preparado, que entra na categoria daquele que construiu Brasília e tirou o país do atraso em outro período da história, e que também era ungido pelo carisma que só os estadistas possuem.

O momento é de pedir a Deus por Rodrigo Pacheco, este Rondoniense radicado em Minas, advogado brilhante para que ele tenha a resiliência necessária que o momento exige, a clarividência indispensável para compreender o tamanho da importância do cargo, a sagacidade e firmeza para conduzi-lo com sabedoria sem se deixar levar pela ira dos inimigos e pelo desatino da mídia que milita aos invés de informar.

É recomendável que ele tenha sabedoria e a grandeza de um líder para cultivar a humildade, a leveza de alma e os princípios, mesmo que o cenário seja de deslumbramento para um jovem de 44 anos.

Queira Deus que ao lado do presidente da Câmara dos Deputados Artur Lira, Rodrigo Pacheco faça a boa política e encontre ladeado também com o chefe do executivo, saídas para o Brasil, buscando caminhos diametrais aos que seu antecessor juntamente com Rodrigo Maia usaram em benefício próprio, jogando contra e mal as forças que a investidura do cargo lhes dava. O Brasil precisa de união, e não mais de divisões e brigas inúteis.

Boa sorte Rodrigo Pacheco e Artur Lira, o Brasil espera de vocês autonomia e se possível, que ambos estejam vacinados contra o desatino da mídia separatista.

José Aparecido Ribeiro é jornalista independente em Belo Horizonte

Contato: jaribeirobh@gmail.com – WhatsApp: 31-99953-7945 – www.zeaparecido.com.br

  • Este blog não recebe verbas pública, aceita doações e anúncios. A média de acessos mensal é de 120 mil visualizações.

8 thoughts on “Rodrigo Pacheco dá ao Senado Federal um upgrade, de apartamento standard de fundo, para suíte presidencial

  1. Gostaria de esclarecer que meu comentário acima deveria ter sido feito no espaço destinado ao programa em que a entrevistada foi a Dra Maria Betânia Almeida.
    Quanto a mudança no senado espero que esse senhor Rodrigo Pacheco honre o cargo, mas não terá mais meu voto no futuro, pq ao votar contra prisão após julgamento em segunda instância atirou no próprio pé.

  2. Além desses médicos do Brasil, basta procurar publicações na mídia da comunidade científica internacional, reconhecimento de que a hidroxicloroquina e irvemectina devem ser usados como prevenção. O próprio Facebook admite que “cometeu erro” ao censurar a irvemectina.

  3. São ão que parece alvissareiras as expectativas para os próximos anos. Todavia, ainda é cedo para comemorar. Aguardemos, pois, o que veremos, e teremos doravante.

  4. Hoje o Brasil respira melhor. Parece que começamos a limpar o país, apesar de existir ainda muita sujeira. Enfim, começamos como aquele pequeno beija-flor que carrega uma gota de água no bico para apagar um incêndio de uma grande floresta. Começamos!

  5. Excelente artigo! O povo, que ama seu país dormiu leve, nessa noite, com as decisões ocorridas ontem.
    Desejamos que o vírus da má política não intervenha nas ações futuras.

  6. Comparo esse país a uma locomotiva ,onde mau consegue mover-se na inércia ,causada por aqueles que detém a pauta do que deve ,ou não, ser votado na Câmara e no senado em prol de seus próprios interesses, por isso hoje acordei tão feliz , tão feliz que meu despertador nem sequer tocou , fez foi bater palmas .. Certamente essa mudança fará está locomotiva engatar uma segunda , terceira e quem sabe chegar a uma quinta marcha dando uma melhor qualidade de vida a esse povo tão explorado mais extremamente resiliente e desejoso de dias melhores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.