A chuva chegou e as tampas de bueiro de BH estão de perna para o ar, estourando pneus, provocando prejuízos e acidentes.

Com o inicio da temporada de chuvas fortes é comum ver as tampas de bueiros de cabeça para baixo, o que representa risco de acidentes para pedestres, motor ciclistas e motoristas. A Prefeitura precisa urgentemente formar uma força tarefa para desvirar essas tampas, antes que elas passem a fazer parte da paisagem, como vem acontecendo em algumas ruas da cidade. Tem tampa de bueiro virada desde as ultimas chuvas, há mais de um ano, e ninguém se manifesta. Parece filho feio sem pai.

 

Se não bastasse o risco que as tampas de ferros representam para a suspensão dos veículos e motos, ao desviar de uma tampa virada, o condutor pode acabar se envolvendo em uma acidente com colisão lateral ou mesmo, pneus estourados. Outro tema que não foge do gênero, são os bueiros desnivelados que são verdadeiras armadilhas para causar acidentes de moto e estourar a suspensão dos veículos.

 

Lamentavelmente, o nível de exigência para recapeamento do asfalto da Capital é abaixo da crítica e parece não haver punição para quem não cumpre as regras, se é que elas existem. As concessionárias fazem o que querem e já provaram que não tem compromisso com a qualidade dos serviços prestados por empreiteiros, que abrem e não fecham as valas para os serviços subterrâneos como deveriam, deixando os famosos murundus, que viram quebra-molas ou buracos capazes de provocar acidentes.

 

Remendos mal feitos, sem padrão mínimo e demora na realização do serviço são comuns em Belo Horizonte, basta um olhar mais atento. É possível, andando pela cidade, perceber a falta de respeito com o contribuinte e a ausência do poder publico, incluindo Ministério Público (Procuradoria de Defesa do Patrimônio), Sudecap e Câmara de Vereadores. Fica o protesto e o alerta para que a atenção seja redobrada ao circular pelas ruas da cidade, afim de evitar o dissabor  de encontrar pela frente uma tampa de bueiro virada, capaz de amassar o assoalho do seu carro ou estourar pneus. O risco é iminente. Não duvide!

 

José Aparecido Ribeiro

Consultor em Assuntos Urbanos

Presidente do Conselho de Política Urbana da ACMinas

CRA-MG 08.0094/D

31-9953-7945

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.