A TAM mais uma vez revela a sua falta de respeito pelo passageiroe chuta o principio da razoabilidade…

Todas as vezes que a TAM é convidada para ser fiel aos seus passageiros habitués, ela responde com 2 pesos e 2 medidas, numa demonstração de oportunismo e total falta de respeito pelo código de defesa do consumidor. Explico: programei uma viagem para o Rio no feriado. Em virtude das chuvas, cancelei a viagem. Contudo, minha esposa e meu enteado deveriam pegar um voo partindo do Rio para Macapá na quarta feira dia 2/5, passagens retiradas pela internet usando pontos do programa fidelidade.

 

Com a mudança de planos de viagem, fomos obrigados a remarcar os bilhetes prêmio TAM fidelidade saindo de BH e não mais do Galeão/RJ como estava programado. Aqui começa o nosso drama e a prova de que a empresa não respeita seus passageiros. Um dos bilhetes, o da minha esposa, foi mudado sem grandes complicações, pagando 6 mil pontos, além dos 10 mil pontos do bilhete original. O que por si só já mostra a avareza da Cia Aérea em tomar com a mão direta o que ela deu com a esquerda.

 

O outro bilhete a atendente do call center (Sra. Maria José), solicitou que eu procurasse a loja da TAM, já que o sistema estava com problemas. Imediatamente fui até o BH Shopping tentar fazer a mudança de aeroporto e lá descobri que a TAM não tem lojas próprias em BH e que todas as que acreditamos ser da empresa, na verdade são franquias com sistemas próprios. Pasmem, mas a loja da TAM, que leva seu nome estampado na entrada e na vitrine em vários endereços de BH, na verdade não serve para resolve problemas da Cia, a não ser que vc esteja disposto a pagar caro por isso.

 

Educadamente, mas concordando com o meu drama, a atendente da loja TAM que não é da TAM, sugeriu que eu me deslocasse até Confins onde existe a única loja da TAM em MG. Do contrário, se eu quisesse resolver o problema ali, eu deveria pagar uma multa de 15 mil pontos e mais R$1.000,00 – ou seja, o dobro do valor de uma passagem ida e volta para o mesmo destino. A proposta beira a insanidade, se considerarmos que o valor do trecho é 15 mil pontos e a proposta de multa é de R$1.000,00 pela simples mudança de Aeroporto.

 

Trocando em miúdos, quando eu preciso da TAM ela me trata com todo o instrumentalismo cego que tem marcado a sua gestão atualmente. Quando ela precisa de mim para compreender seus atrasos de voos e mal tratamento de seus colaboradores, eu sou obrigado a concordar e ainda ficar satisfeito. A falta de respeito, o descaso e a sordidez dessa companhia aérea é algo que só conhecemos quando estamos precisando dela e não temos para onde correr, já que as duas maiores companhias aéreas do Brasil trabalham em regime de cartel, não dando ao passageiro qualquer chance de defesa.

 

Fica o protesto e o desejo de que esta companhia respeite o principio da razoabilidade, que ela vem chutando a muito tempo por ser praticamente sozinha no mercado. Saudades do Comandante Rolim que soube como ninguém dosar instrumentalismo com sensibilidade e respeito pelo cliente, o que não existe mais na TAM…

 

José Aparecido Ribeiro

Consultor em Assuntos Urbanos

31 9953 7945

CRA MG 0094 94

 

Dados do Passageiro

E ticket: 9572446377138

Passageiro: José Braga Neto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.