Editorial do EM de 29.10 – Pesquisa CNT

O Editorial do Estado de Minas de segunda feira dia 29.10 trás reflexões importantes sobre a situação das rodovias federais. O tempo está passando e as rodovias estão piorando. E o tempo é inexorável para o desenvolvimento do País. Acrescento ao que o editorial revelou o fato de que a frota carros e caminhões aumentou em numero e potência de motores. Eles ganham cavalos, ficam maiores e mais largos a cada nova edição e as rodovias continuam as mesmas de 60 anos atrás, com pistas simples e incompatíveis com a evolução dos indústria automobilística brasileira.

 

Se não bastasse, a cada dia mais motoristas inexperientes entram com seus carros e caminhões nas rodovias. Vale ressaltar que a maioria dos acidentes fatais que ocorreram no Anel Rodoviário de BH e na Av. Nossa Senhora do Carmo, nos últimos anos, os motoristas de caminhões tinham menos de 30 anos de idade, com pouca ou nenhuma experiência. O último inclusive tratava-se de sua primeira viagem na direção de uma carreta carregada com mais de 40 toneladas. O pior deles, em fevereiro de 2011, quando 7 pessoas perderam a vida, o motorista tinha apenas 26 anos de idade.

 

Outro detalhe importante que a pesquisa da CNT revela e que merece atenção da bancada federal de Minas em Brasília é o fato de que 90% da malha de rodovias federais de Minas são de pista simples, sem barreiras físicas de concreto ou aço entre uma pista e outra. Com efeito, 83% das mortes em rodovias ocorrem por colisões frontais, o que torna as rodovias de Minas as mais perigosas e as que mais matam no Brasil. Não adianta transferir para os motoristas a culpa pelos acidentes, se as rodovias contribuem para que eles ocorram. Contra a imprudência, o remédio é rodovia segura.

 

Os números também revelam que São Paulo tem as melhores rodovias e não por acaso, mesmo com uma frota três vezes maior do que a de Minas com 22 milhões de veículos, tem 5 vezes menos mortes do que Minas com 8 milhões de veículos. Será que os motoristas de Minas são piores do que os de São Paulo, ou serão os políticos daqui, menos eficientes do que os de lá?

 

José Aparecido Ribeiro

Consultor em Transito e Mobilidade

Presidente da ONG SOS Rodovias Federais

www.sosrodoviasfederais.org

CRA MG 0094 94

31 9953 7945

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.