Gargalos crônicos e gestores míopes

O cruzamento de Rua Dias Adorno e Rua Alvarenga Peixoto, em frente a sede da Cemig, desafia o bom senso e revela o nível de desorientação dos responsáveis pela gestão do transito e da cidade. Entrar na Av. Barbacena nos horários de pico leva as vezes 30 a 40 minutos. Ou seja o transito não anda e ninguém administra ele. Fica completamente a deriva de sinais e da educação de motoristas estressados que correm contra o tempo alheios a incompetência da BHTrans e da Sudecap.

Causa espanto o fato de que os passeios no entorno deste cruzamento são meros enfeites, já que não servem a pedestres.
Igual a este, somam-se mais de 150 gargalos cuja solução passa por intervenções sérias, e não puxadinhos
Sorte dos governantes é que o povo esta se acostumando e atribuindo a falta de fluidez ao número de carros, e não a ausência do poder público onde ele deveria agir com pro atividade fazendo as obra que a cidade precisa. 
Continuam acreditando que BRT vai resolver o problema.
No momento em que escrevo estas breves palavras, levei 50 minutos para deslocar da Assembléia Legislativa até a Cemig. O verdadeiro caos…

José Aparecido Ribeiro
CRA MG 08.00094/D
31 9953 7945 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.