Matéria de capa do Jornal O Tempo de 16/01…

Chega a ser patético e cômico ver um individuo chamado Léo Burguês, ascender na política e virar presidente da CMBH. Que me perdoem os eleitores que foram cúmplices deste disparate, incluindo o maior responsável, o Sr. Aécio Neves, padrinho político desta desventura descabida, cara para BH. Este jovem parlamentar caiu de para quedas na política e ficou por que o nosso modelo eleitoral está há muito, falido. Me mostrem por gentileza, e para os leitores deste ilibado veículos de comunicação (Jornal O Tempo) algo substancial que esse "jovem" play boy tenha feito para BH que não homenagens e títulos, sempre com segundas intenções? Sinceramente, o povo pisou feio na bola ao dar um mandato para esse individuo. Sou capaz de apostar que os que fizeram isso, não tem coragem de cobrar dele um comportamento ético, nem tampouco produtividade mínima, não precisam da política, e estão se lixando para a ética. A moral política há muito, já não é mais a moral dos homens. Para piorar, nosso modelo eleitoral e a nossa democracia permitem a qualquer um, o que não é recomendável para QUALQUER UM…

Com efeito a máxima do "cada povo tem o governo que merece" encaixa perfeitamente no que estamos assistindo na CMBH. Até quando?

 

José Aparecido Ribeiro

Consultor em Assuntos Urbanos

CRA MG 0094 94

31 9953 79545

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.