O que está acontecendo com a classe artística e com os intelectuais?

A resistência ao regime militar foi marcada por uma presença fortíssima da classe artística e dos intelectuais no Brasil do A.I 5. Vários foram perseguidos e não tiveram outra alternativa, foram obrigados a exilar-se.

Nomes como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Fernando Gabeira, Raul Seixas, Sérgio Buarque de Holanda (não confundir com o Chico) e outros, participaram direta ou indiretamente da resistência, perderam seus direitos políticos e só retornaram ao país depois da abertura no início da década de 80.

Com suas liberdades cassadas carregam cicatrizes de um período de repressões e violência do estado contra as individualidades, especialmente contra a democracia, que em última instância, era a causa principal da luta.

Firmes na critica contra o regime militar e persistentes na defesa de seus sonhos, venceram e viraram ícones. Entraram para a história, serão lembrados pela bravura, coragem e espírito de cidadania.

Participaram desta luta alguns que já não estão mais conosco como Betinho, Henfil, Raul Seixas e Elis Regina. A maioria no entanto segue firme fazendo sucesso. Milton Nascimento, Gal Costa, Maria Betania, Luis Melodia, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Fernando Gabeira, Rita Lee e tantos outros que pertencem a classe artística, intelectuais e acadêmicos.

Eles usaram seus prestígios e talento para exercer cidadania defendendo um país livre, mais justo, pacifico e menos desigual. Mas o que faz eles se calarem diante dos absurdos da classe política atual que enfiou o país na sua pior crise econômica e social da história?

Estranha o fato do engajamento em período mais recente eles irem para as ruas exigir diretas já, o impeachment de color, uma nova constituição e a liberdade para criançao de partidos, e hoje permanecerem calados diante do caos e da inércia do povo.

Lembra da Arena e do MDB? Eles viraram nada menos que 36 partidos, a maioria antros de corrupção e falcatruas. É fato que o Brasil sustenta o primeiro lugar mundial no ranking do maior escândalo de corrupção na história da humanidade com o PETROLĀO. E nenhuma palavra dos intelectuais, dos artistas, da classe que tem ascendência sobre as fantasias do ppovo. Cadê o Rei Roberto Carlos e a Rainha Ivete? Vivem em outro planeta?

Para os artistas, cantores e atores que se locupletam com as falcatruas, não devemos esperar muito, são cúmplices e beneficiários das benesses de governos e padrinhos corruptos. Não precisamos falar nomes. Não é desses que esperamos reação, embora devemos lembrar de nome importante omitido no inicio deste texto propositadamente…

A reação deveria vir daqueles que serraram fileiras a favor da democracia e da liberdade política contra o regime militar e perguntar: até quando vocês continuarão calados diante do festival de absurdos que deixa a nação estarrecida e em estado de letargia?

José Aparecido Ribeiro
Licenciado em Filosofia
Consultor em Assuntos Urbanos
Autor do Blog SOS Mobilidade Urbana
31-99953-7945

13 thoughts on “O que está acontecendo com a classe artística e com os intelectuais?

  1. Estamos vivendo o caos, um país em que o exercício da política não representa a cidadania, mas interesses escusos. A exemplo das celebridades , que são formadores de opinião, e de forma imoral influenciam a massa.
    Diante do quadro atual do país, o que nos resta é que o povo tenha seu senso crítico apurado , para não ser contaminado pela falta de verdade e transparência a que somos bombardeados.
    E neste contexto é que os verdadeiros intelectuais, tem deixado uma lacuna, quando se omitem, não servem de exemplo e referência. ..

  2. Caro Sr. Adilson,
    Parabéns pelo discernimento e talento para expor a opinião que,acredito,sja a mesma de todos nós seres comuns.Continue a nos brindar com seus textos.

    1. Meu caro, Melão … agradeço suas palavras e fico feliz por partilhar de sua simpatia … e vamos nós, seguindo em frente, em nossa insignificância, aprendendo a sobreviver nesse mundo nosso de cada dia. Forte abraço!

  3. Aos intelectuais, desejo um “cavalar dose de realidade social” … e que se reinventem e recuperem espaço nesse mundo midiático narcisista.
    Outra vertente, seja se aproximarem dos educadores … estamos carentes de educadores há muito tempo, sejam eles, os pais (principalmente) ou os professores ou os mestres ou os doutores, em qualquer atividade social.

  4. Há pouco, pós-manifestações contra a Dilma (que Deus a tenha !!!), deduzi que artistas, pela sua própria natureza transgressora, pouco tem a contribuir, em se tratando de cidadania. Que fiquem no discurso de oposição, isso sim, SEMPRE … mas, por serem minorias, que sejam sempre ouvidos, pelo seu exato valor transgressor e libertário, porém, JAMAIS podemos entregar a eles, a função de mover/moldar nossa cidadania. Os geniais artistas, beiram a loucura, os medianos, beiram o cotidiano, na luta por reconhecimento e sobrevivência … os “miudos” beiram ao ridículo, na maioria das vezes, por não caberem em nossa realidade cidadã.
    Precisamos sempre de suas liberdades e libertinagens, para balizar o cotidiano e nosso comportamento, sim! … mas entregar a eles a formação de nossa cidadania, creio ser indevido.
    Quando digo, aqui, artistas, limito minhas criticas ao atual panorama, onde cantor(a) … ator/atriz e “youtuber” apenas propaga e replica a busca de dinheiro e autopromoção.
    Em resumo, os artistas, mesmo os citados, “da antiga” não oferecem padrão moral e nem bagagem pessoal cidadã suficientes para reverberar justiça ou padrão social decente.
    O artista sempre colidirá com os padrões sociais, isso esta na essência da arte, por mais sutil ou agressiva que seja sua expressão.
    Do artista, espero que faça barulho e incomode, sem jamais assumir o posto de protagonista, são minorias e … minorias não podem pautar o nosso cotidiano, pois assim o fazendo, o dito “tecido social” se desfaz (sendo cada um, apenas um, literalmente) e a noção e pratica de cidadania não se alcança, por faltar ao respeito com a existência e convivio dos demais.
    Vi uma campanha atual em TV fechada, em que o texto diz, claramente, que “tolerar não é aceitar!” … isso sim, diz muito e aponta o caminho para a melhoria de cada um de nós, brasileiros, cansados de abusos (políticos, judiciais, morais, financeiros, físicos, etc).
    Não se espere isso de artistas!!! … façamos nós, os comuns, a maioria, os sem talentos, os ajustes e as opções para nossas vidas!

  5. o mesmo que acontece desde o renascimento italiano ou o iluminismo francês: eles se cevam das fartas migalhas que caem das messas dos poderosos, e para que a fonte não seque são capazes de qualquer indignidade..

  6. Corrupção é igual a desvio etico e moral. Os artistas e todos nós não estamos mobilizados, porque todos somos corruptos. Faça um exame de consiencia no final do dia e veja quantas vezes voce foi corrupto. Esperto, malandro como nós brasileiros gostamos de dizer.

  7. Será que é simples coincidência ou parece que aditadura.com sua censura,fazia bem para o talento de certos artistas,que após seu término nunca mais conseguiram fazer nenhuma musica nova e ficam vendo a banda passar de seu apartamento….em Paris.

  8. Sr. José Aparecido, diversos artistas têm, sim, se manifestado no cenário político atual. Alguns a avor do continuismo, outros contra. Quem acompanha o dia-a-dia sabe. Não entendí por que você eliminou, com ênfase, o nome Chico Buarque, da relação dos que protestavam outrora. A famosa passeata dos cem mil, contra a ditadura militar, têm à sua frente o próprio Chico, Edu Lobo, Ivan Lins, etc. Na atualidade temos o grande Chico César, Lenine, Chico Buarque, Alceu Valença, todos se manifestando. Talvês não seja exatamente a sua opinião de defesa, mas cada qual com a sua interpretação da história. Concordo que eles poderiam ser mais ativos nas passeatas e nos shows…

  9. Isso é passado,os tempos são outros vejo os artistas de hoje apenas se alto promoverem querem apenas lotar shows e ficar aparecendo como bonzinhos na frente das cameras.
    Muitos desses nem pode se chamados de artistas infelizmente temos uns lixos que uma midía podre colocam eles como estrelas.
    Muitos deles aproveitam momentos politico apenas para aparecer.
    Nossa politica é nojenta e vejo pessoas que poderiam ajudar caladas porque tem muito a perder e se alguém fala mal o povo defende a pessoa.

  10. O fracasso das ideias ,já evidente neste momento ,desarticula e cria o fortalecimento dos extremos criando pedidos como”Golpe militar” ,mostrando a triste alienação de diversas classes sócio culturais e gradativamente se implanta o sentimento de melancolia se espalhando em formas diversas: ódio , intolerância , julgamentos explosivos,desqualificação continua do outro.
    Através do crime a sociedade refaz a sua coerção.
    Sentimos hoje o imobilismo social , a apatia, a descrença !
    O esgotamento se torna tão evidente a ponto de sentirmos no ar a falta completa de consciência política!
    Enxergo então a própria Catatonia!
    BRASIL calado ,cansado, melancólico e intolerante!
    Morto!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.