Pedro, o Parente e sócio dos investidores internacionais, deixa a Petrobras.

NÃO É PRECISO SER PSICANALISTA PARA ENCONTRAR NAS ENTRELINHAS DA CARTA DE RENÚNCIA DE PEDRO PARENTE O SEU COMPROMISSO COM INVESTIDORES INTERNACIONAIS E NENHUMA SENSIBILIDADE COM O SIGNIFICADO SOCIAL DA PETROBRAS, QUE NÃO É ESTATAL POR ACASO.
PARA QUEM SABE LER, VIRGULAS E PARÁGRAFOS SÃO LETRAS…

A carta do Pedro na íntegra, por si só reveladora.

“Durante o período em que fui presidente da empresa, contei com o pleno apoio de seu Conselho. A trajetória da Petrobras nesse período foi acompanhada de perto pela imprensa, pela opinião pública, e por seus investidores e acionistas. Os resultados obtidos revelam o acerto do conjunto das medidas que adotamos, que vão muito além da política de preços.

Faço um julgamento sereno de meu desempenho, e me sinto autorizado a dizer que o que prometi, foi entregue, graças ao trabalho abnegado de um time de executivos, gerentes e o apoio de uma grande parte da força de trabalho da empresa, sempre, repito, com o decidido apoio de seu Conselho.

A Petrobras é hoje uma empresa com reputação recuperada, indicadores de segurança em linha com as melhores empresas do setor, resultados financeiros muito positivos, como demonstrado pelo último resultado divulgado, dívida em franca trajetória de redução e um planejamento estratégico que tem se mostrado capaz de fazer a empresa investir de forma responsável e duradoura, gerando empregos e riqueza para o nosso país. E isso tudo sem qualquer aporte de capital do Tesouro Nacional, conforme nossa conversa inicial. Me parece, assim, que as bases de uma trajetória virtuosa para a Petrobras estão lançadas.

A greve dos caminhoneiros e suas graves consequências para a vida do País desencadearam um intenso e por vezes emocional debate sobre as origens dessa crise e colocaram a política de preços da Petrobras sob intenso questionamento. Poucos conseguem enxergar que ela reflete choques que alcançaram a economia global, com seus efeitos no País. Movimentos na cotação do petróleo e do câmbio elevaram os preços dos derivados, magnificaram as distorções de tributação no setor e levaram o governo a buscar alternativas para a solução da greve, definindo-se pela concessão de subvenção ao consumidor de diesel.

Tenho refletido muito sobre tudo o que aconteceu. Está claro, Sr. Presidente, que novas discussões serão necessárias. E, diante deste quadro fica claro que a minha permanência na presidencia da Petrobras deixou de ser positiva e de contribuir para a construção das alternativas que o governo tem pela frente. Sempre procurei demonstrar, em minha trajetória na vida pública que, acima de tudo, meu compromisso é com o bem público. Não tenho qualquer apego a cargos ou posições e não serei um empecilho para que essas alternativas sejam discutidas.

Sendo assim, por meio desta carta, apresento meu pedido de demissão do cargo de Presidente da Petrobras, em caráter irrevogável e irretratável. Coloco-me à disposição para fazer a transição pelo período necessário para aquele que vier a me substituir.

Vossa Excelência tem sido impecável na visão de gestão profissional da Petrobras. Permita-me, Sr. Presidente, registrar a minha sugestão de que, para continuar com essa histórica contribuição para a empresa — que foi nesse período gerida sem qualquer interferência política — Vossa Excelência se apoie nas regras corporativas, que tanto foram aperfeiçoadas nesses dois anos, e na contribuição do Conselho de Administração para a escolha do novo presidente da Petrobras.
A poucos brasileiros foi dada a honra de presidir a Petrobras. Tenho plena consciência disso e sou muito grato a que, por um período de dois anos, essa honra única me tenha sido conferida por Vossa Excelência.

Quero finalmente registrar o meu agradecimento ao Conselho de Administração, meus colegas da Diretoria Executiva, minha equipe de apoio direto, os demais gestores da empresa e toda força de trabalho que fazem a Petrobras ser a grande empresa que é, orgulho de todos os brasileiros.

Respeitosamente,

Pedro Parente”

Precisamos dizer mais alguma coisa?

José Aparecido Ribeiro
Jornalista DRT 17.076/MG
Blogueiro nos portais uai.com.br e osnovosinconfidentes.com
Colunista nas Revistas Minas em Cena, Mercado Comum e Exclusive
jaribeirobh@gmail.com – 31-99953-7945

10 thoughts on “Pedro, o Parente e sócio dos investidores internacionais, deixa a Petrobras.

  1. Existem vários erros difíceis de serem eliminados.Ao elegermos um candidato,ganhamos um inimigo e ele tudo fará em beneficio próprio e muito mais para ferrar o idiota que o elegeu.Veja o exemplo recente do atual prefeito de Contagem,assinou um documento em cartório,divulgou vídeos dizendo que não cobraria IPTU residencial e antes de tomar posse,os vereadores da sua base inclusive o sogro do prefeito lançaram o imposto no lombo do povo.Nessa paralisação o Gov. Federal,lutou sozinho para tentar solucionar o problema,outros que lucram 31% (ICMS) sobre o produto final,sem qualquer investimento,ficaram calados.Vários são os problemas a serem corrigidos nessa estatal.

  2. Em 2010 a PETROBRAS arrecadou 120 Bilhões de Reais com a emissão de 4 Bilhões de ações. Estes entes demoníacos chamado investidores que investem no mercado de capitais, em sua maioria, é composto por investidores institucionais, tais como os Fundos de Pensão (FUNCEF, PREVI, VALIA, REAL GRANDEZA) que precisam do bom desempenho dos seus investimentos para fazer frente aos compromissos com seus associados (diga-se pagamento aos assistidos no presente e no futuro), é formado também por fundos de investimentos, composto por pequenos, médios e grandes cotistas, que no fundo não deixam de ser poupadores, é formado pelos fundos destinados às previdências privadas que no futuro vai ajudar na complementação da aposentadoria, a é? capitou dinheiro lá fora? De quem? fundos soberanos dos países? Gestores de fundos de pensão? Pois é… quando precisou rodou o chapéu e pegou dinheiro no mercado, mas a origem do mal chama-se PT, endividaram a empresa com dinheiro de terceiros (os entes malignos chamados investidores), péssima administração de seus ativos e o pior de todos os males – a corrupção deslavada para o benefício de uma turba de ladrões e um projeto de poder. Mais cedo ou mais tarde a conta vai ter que chegar e será paga por todos nós, infelizmente.

  3. Esse Parente deveria ir direto pra cadeia. Quer crime maior do que esse? encher os bolsos dele e dos sócios com o suor do povo Brasileiro? Covarde e ganancioso.

  4. Prezado Jornalista,
    O senhor está coberto de razão. Onde já se viu uma empresa estatal querer ter lucros? Empresa pública é uma entidade beneficente para ajudar o povo. Ajudar a diminuir o desemprego empregando mais gente do que precisa. Ajudar os políticos, que ganham um miséria e que também tem o direito de ajudar os seus amigos com cargos públicos, mesmo que sejam incompetentes e/ou corruptos . Afinal amigo é amigo. Ajudar às grandes empreiteiras que tanto fizeram por este pais e desinteressadamente, claro.
    Acredite!! os 49% de acionistas privados da Petrobras querem obter lucros de seus investimentos na empresa. Onde já se viu? Estamos todos loucos!!
    Repito, empresa pública não tem que dar lucro, se possível tem que ser deficitária e o governo tem que arcar com isso. Nós não!!!
    Bem fez a senhora ex-presidenta Dilma, que segurou o preço dos combustíveis, autorizou a compra da Pasadena por um preço simbólico, e apoiou os grandes investimentos da Petrobras nos últimos anos. Alguns destes gastaram vários bilhões sem sair do papel, outros nem acabaram, mas isso com certeza é culpa do Temer. Ninguém me engana!!!.
    Uma empresa pública precisa de gente que entenda a necessidade do povo como o companheiro Paulinho, Cerveró, Renato Duque e tantos outros patriotas, que o Juiz Moro tenta desprestigiar com as suas injustiças.
    Continue, por favor, com a sua campanha contra esses apátridas imperialistas como o Pedro Parente. É assim que se constrói um Brasil grande e justo!!!

  5. Há um ano atrás o barril de Petróleo custava cerca de US$50. Hoje está na casa de US$70.O preço dos combustíveis tinham mesmo que subir.O que ninguém está dando conta aqui é que o valor do ICMS cobrado por este governadorzinho petralha representa um terço do preço final que pagamos nas bombas e para pagar as mordomias desse desgoverno quanto mais o preço dos combustíveis subir maior o confisco em nossos bolsos.Por outro lado a Petrobras,e isso não é culpa do parente,sempre foi assolada por sindicatos e assemelhados que,ao longo do tempo,sempre sugaram a estatal.Essa situação toda acabou por enterrar aquela famosa falácia de que “O Petróleo é nosso”,falacia essa criada por trouxas esclarecidos e para outros trouxas esclarecidos.Segundo voz comum de quem entende do assunto,a melhor coisa do mundo é uma petrolífera bem administrada,a segunda seria uma petrolífera mal administrada e a terceira é a Petrobrás.Por isso tudo FORA PETROBRÁS !!!!

  6. Nem tanto ao mar e nem tanto a terra. Pelo que sei – e não é muito – a Petrobrás é a única empresa neste país que tem (ou tinha) o custo de seu produto remunerado a preço de dólar, chegando a ter reajustes diários, como se fosse um paciente na UTI que necessita de doses intermitentes em sua recuperação. Se tivéssemos nossos salários atrelados ao dólar, não sofreríamos tanto o impacto dos reajustes.

  7. Pois é… com ele está ruim. Uma pessoa séria, honesta e trabalhadora não pode ficar muito tempo no comando da Petrobrás. Sugiro alguns nomes para a Petrobrás voltar a ser a potência brasileira e mundial: Nestor Cerveró (aquele dos olhos desalinhados), Paulo Roberto Costa (o Paulinho), Graça Foster e a melhor delas, Dilma Rousseff. Nessa turma eu confio.
    P.S. Se puder colocar um presidiário sugiro um cara bacana que está fazendo um estágio de 12 anos lá em Curitiba.

    1. O pessoal reclamada da corrupção, mas pediram a cabeça de um dos poucos honestos do atual governo.Os corruptos continuam numa boa.

  8. Parabéns pelo texto alinhavado com dedos e raciocínio de um jornalista que sabe e como se deve tecer um tapete em laudas. Vamos aguardar o nome de quem assumirá a empresa criada pelo brasileiro Getúlio Várgas.

  9. Eu tenho algo a dizer: Oh dó, já vai tarde!!!
    Na Globonews ta parecendo, pela cobertura, que o Pedro Parente morreu, injustamente linchado por uma turba ignara. Tá o próprio obituário, jornalistas com expressões graves e olhos rasos d’água. Só faltou alguém dizer: “Vá em paz, Parente, meu guerreiro. O povo brasileiro não merecia alguém tão bom”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.