A imprensa fingiu que fez jornalismo, e nós fingimos que acreditamos que as manifestações contra Bolsonaro foram pacificas

Vandalismo nas manifestações: As imagens mostram uma coisa, o jornalismo militante diz outra

Foto: Rádio Jovem Pan

A cobertura da imprensa na tarde do último sábado (3) nas imediações da Avenida Paulista, em atos da esquerda contra Bolsonaro é digna de estudo sociológico. As imagens mostrando a realidade e a imprensa tentando negar com palavras o que era explicito na tela da TV. Vândalos em fúria destruindo agência bancaria, agredindo pessoas e enfrentando policiais.

Qualquer estudante de jornalismo de 4º período sabe o significado de semiótica, ou, estudo dos signos das palavras. Sabe também que a narrativa pode ser manipulada de acordo com os interesses do editor, beneficiando uma ou outra parte que são objetos da matéria. A prática antes sutil, hoje fica cada vez mais explicita, beirando o ridículo.

Foto: Rádio Jovem Pan

Porém, o que não se admite no jornalismo, e que virou rotina no Brasil é que a mentira da narrativa está prevalecendo sobre a verdade, e foi isso que vimos ontem. Tive notícias de colegas que ainda tem autonomia que a Globo, por exemplo, colocou estrutura digna de cobertura de carnaval na Marques de Sapucaí para acompanhar cada palmo o que ocorria na Avenida Paulista, amplificando e usando manipulação de imagens para tornar o ato contra o governo maior do que de fato ele foi.

Se alguém tinha duvida do partidarismo da emissora, ela deixou de existir neste sábado. E não foi só o “consórcio de imprensa” (fake-news produtor de factoides) declaradamente contrário ao governo que mostrou alinhamento ontem. Âncora da Band que apresentou o jornal das 19h30 chegou a esboçar embaraço ao comentar o off da matéria, pois o espelho  dizia uma coisa e as imagens revelavam outra contrária ao que ela narrava.

Montagem: Site TV Bandeirantes

No off ela falava que as manifestações contra o governo “ocorreram de forma pacifica” mas  as imagens mostravam vândalos quebrando e incendiando agência bancária em confronto com policiais. A desconexão entre a fala e a imagem explica o que todo mundo já sabe: Quem produziu a matéria foi um jornalista militante e não um profissional sério e honesto. Deveria ser punido e perder o seu diploma, pois agiu de má fé.

A formação de jornalista nos últimos 40 anos

A formação de jornalistas e chefes de redações nos últimos 40 anos se deu em ambiente dominado pela esquerda, salvo raras e honrosas exceções. O fato é que está ficando feio para os veículos de comunicação sustentar que isso é jornalismo e não partidarismo. Jornalista pode e até deve ter partido, mas a imprensa jamais.

O jornalista tem por obrigação mostrar os fatos como eles são, e deixar que o publico tire suas conclusões, mantendo o distanciamento e honrando o pacto tácito de confiança que ele carrega e que foi ao longo da história honrado por gerações de profissionais. Devo lembrar que as concessões de TV e rádio são publicas e deveriam primar pela ética. A realidade no entanto mostra que não está havendo ética no exercício da profissão. Tá chegando a hora de um basta nesta patifaria. Ou, para os que não gostam de adjetivos vindos de jornalista, desonestidade.

José Aparecido Ribeiro é graduado em jornalismo e filosofia

Contato: jaribeirobh@gmail.com – WhatsApp: 31-99953-7945 – www.zeaparecido.com.br

Doe para este Blog qualquer quantia, ou anuncie. Ajude a manter a independência deste jornalista.

12 thoughts on “A imprensa fingiu que fez jornalismo, e nós fingimos que acreditamos que as manifestações contra Bolsonaro foram pacificas

  1. Estamos na terceira guerra mundial. Poucos se dão conta, mas a realidade é essa. Pólvora é coisa do passado, a humanidade foi preparada para ela propria se matar, seria muito mais barato. Os resultados dessa guerra são flagrantes, primeiro a instituição do pânico geral mantido pela mídia comprada, muitos se mataram antes do tal vírus chegar outros, em função da perda de empregos, falências etc. Para os que sobraram, foi exigida a máscara, o oxigênio é o combustivel da vida e não pode ficar á disposição. Enfim, aos mais valentes, restou a vacina. Feita as pressas, sem nenhuma garantia, até mesmo dos próprios fabricantes. Como os mais ariscos, não compraram essa ideia, agora vem a golpe fatal, o imoral passaporte. Perdemos a guerra. Acredito que, os 40% da humanidade, previsto para ser eliminado, se não chegou deve estar próximo. Deus se cansou da ignorancia e do principal; falta de CRENÇA!

  2. Parece que entre os brasileiros de bem e que têm um celular na mão essa midia não tem mais audiência nenhuma. Ontem (domingo) voltava de São Paulo e na hora do programa fantastico estava eu eu minha esposa no restaurante do Posto Graal em Limeira. De repente minha esposa comenta: engraçado todos aqui no restaurante estão com o celular na mão e possivelmente consultando suas redes … e ninguém assistindo a TV. Ai me pus a observar e constatei que era verdade. Parece que que assiste TV hoje em dia, infelizmente, pessoas muito simples, como o meu pai que tem 92 anos… e não mexe em celular… e que na maioria nem vota mais…

  3. SOLICITAMOS AO MINISTRO KASSIO NUNES, JUNTAMEMTE COM O MINISTRO DA DEFESA QUE TOMEM SEVERAS PROVIDÊNCIAS QTO À ETICA JORNALÍSTICA, É PROBLEMA DE SEGURANÇA NACIONAL, SE COLUNISTAS TRABALHAM CONTRA OS BRASILEIROS TEM QUE SER PUNIDOS EXEMPLARMENTE.

  4. Realmente não precisa ser jornalista, como não sou, pra perceber nitidamente o que está acontecendo nos noticiários da mídia. Não é uma questão de não saber mas sim certamente, de que esses veículos terem sido “comprados”, é assim seus empregados certamente são obrigados a propagar uma notícia destoando da imagem. À mim pouco importa até pq não assisto, mas infelizmente sabemos que grande número de pessoas se deixam levar por essas notícias mentirosas. Enquanto o STF, Congresso Nacional e muitas instituições de peso no país, se absterem de cumprir o papel de defender o povo e a nação, mas sim afundam cada vez mais na corrupção que lhes convém, receio que a situação só tende a piorar.

  5. Não estou conseguindo assistir os jornais !!! Passo mal! Coração acelera , pressão aumenta e sentindo uma impotência muito gde! Me sinto mto pequena diante de tantas barbaridades! José ,continue sendo nossa voz!!

  6. Somente nós o povo, com Deus e o Exército iremos pisar e esmigalhar a cabeça do STJ que é a serpente do Mal que está envenenando o país e soltando seus filhotes nas ruas causando revolta e destruição é chegada a hora!

  7. Com esquerdista, infelizmente, não há diálogo. É necessário um mínimo de inteligência e controle emocional. E isso é bobagem procurar nesses seres hipócritas. Quem não constrói , destrói sem nenhum peso na consciência.

  8. Muito embora muitos acreditem na narrativa dos canais de televisão, não há como desmentir imagens tão bem filmadas, por cinegrafistas muito bem preparados.
    O que se via era um bando de vândalos quebrando patrimônio público e particular, e colocando fogo.
    Custou para a jornalista falar sobre o policial ferido, mas a toda hora ela pronunciava que era uma manifestação pacífica.
    Argumentos de uma narrativa criminosa tentando colocar ” a mentira” na cabeça de quem via os fatos ao vivo e a cores. um verdadeiro disparate.
    Não sei até quando vamos aguentar as calúnias e vandalismo para tirar o único governo que pensa em seu povo. Também não sei até quando o governo vai aguentar tamanha safadeza. Gostaria que fosse tomada uma decisão que resolvesse isso tudo de uma vez por todas, infelizmente não tenho esse poder nas mãos.
    Você tem toda razão em falar da insensatez, falta de ética e falta de verdade sobre à classe desses jornalistas, que pretendem tirar proveito com as falsas mentiras. Caráter e uma coisa séria, e vem de uma boa formação familiar, do berço de cada um.

  9. Um bando de criminosos, mostram qualquer pessoa falando como se fosse médico, jornalista, político, ninguém sabe quem é a pessoa.
    Até eu faço uma ficção científica assim, uma mentira da.
    Mostram imagens que já aconteceram e vão formando conceitos.
    Deveriam ser punidos.
    Globo cheio de vermes, band de bandidos, folha de maconha de São Paulo e filiais dos capeta.
    Deboche atrás de deboche.
    A que ponto chegou o ser humano.
    Mentem com a maior cara de pau.
    Vejo aquele Renan e colegas mentindo tanto que fico até com vergonha de ser brasileiro.
    Pessoas maus exemplos de caráter, corruptas e artistas de teatros.
    Como conseguem dormir abraçados com o demônio o tempo inteiro.
    Miséricordia.

    1. Esse país está uma palhaçada já nem sei o q pensar, todos q comentaram falaram a verdade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.