A maioria das pessoas são imunes à Covid-19. A afirmação é do neurocientista britânico Karl Friston

Insanidade Coletiva que leva a noites insones

 

POR: Dr. Eduardo Leite – Médico Cirurgião, estudioso da Covid-19 e membro fundador do Movimento Médicos pela Vida.

Quando eu leio um texto desses, (https://www.frontliner.com.br/a-maioria-das-pessoas-e-imune-ao-virus-da-covid-diz-karl-friston/) mesmo sabendo que não é novidade, sinto asco e revolta ao mesmo tempo pela parte da ciência e da comunidade médica que não se une por autonomia profissional em defesa da verdade  contra o vírus SARS-CoV-2. No lugar do bom combate, ficam batalhas de egos e conflitos de interesses ideológicos, políticos e no mais das vezes, meramente financeiros. Alguns até legítimos, mas pouco produtivos para a humanidade.

Esse sentimento não me faz bem, mas não me desanima, sigo na luta contra os insanos que garantem não haver “comprovação científica” no tratamento com drogas off Label na fase viral da Covid-19 e que a única saída é a incerta vacinação. Ainda que a vacina siga em fase experimental testada em intervalo de tempo insuficiente para atestar sua eficácia e segurança.

A minha razão Médica, o meu compromisso ético, a minha solidariedade como cidadão não me permite abandonar o campo. Me faz mal, reconheço, mas permaneço lutando contra essa insanidade coletiva esquizofrênica. Dane-se o meu egoísmo, dane-se o meu conforto, dane-se a minha redução financeira, dane-se esses gestores corruptos que pautam e são cúmplices da grande mídia. Fiz o juramento de Hipócrates há 47 anos e é com ele e com os meus pacientes o meu compromisso.

Sigo, essa é a minha razão de viver, afinal sou Médico. 

Dr. Eduardo Leite

#somostodosdrliwenliang

#medicospelavida

Texto recomendado para leitura e nivelamento
OMS admitindo que assintomáticos não transmitem e agora descobrimos que 80% da população é imune porque o sistema imunológico consegue reagir ao covid19 como se fosse um “resfriado comum”. Que dia senhores!
Foto: Acervo – Dr. Karl Friston

A parcela das pessoas que não são suscetíveis ao Covid-19 pode chegar a 80%. Karl Friston, renomado cientista britânico, afirma que a “população suscetível efetiva nunca foi 100%”.

 Friston disse que Ferguson estava certo de que cerca de 80% das pessoas suscetíveis seriam rapidamente infectadas, e estava certo de que entre 0,5% e 1% morreria, mas não percebeu que a população suscetível era apenas uma pequena parcela de pessoas no Reino Unido e uma parcela ainda menor em países como a Alemanha e outros países. O que muda tudo.

Outro cientista, este de Stanford e Prêmio Nobel, Michael Levitt afirmou que as curvas de crescimento da doença nunca foram realmente exponenciais, sugerindo algum tipo de “imunidade anterior”. 

O estudo Targets of T Cell Responses to SARS-CoV-2 Coronavirus in Humans with COVID-19 Disease and Unexposed Individuals, publicado em meados de maio na revista científica Cell, da Elsevier, sugere que 40% a 60% das pessoas não expostas têm resistência de outros coronavírus.

O artigo aponta “o reconhecimento de células T reativas cruzadas entre coronavírus circulantes de resfriado comum (Nota do Fabio: também conhecido como “gripezinha”) e SARS-CoV-2″. Os efeitos colaterais na América já podem ser mais mortais do que a pandemia.

Scott Atlas, da Hoover Institution, estima que as conseqüências do desemprego, da falta de consultas médicas e de outros fatores durante os dois meses de lockdown levarão a tantas mortes extras que os americanos perderão 1,5 milhão de anos acumulados de vida, o dobro do total perdido até o momento com a Covid-19.” 

https://www.frontliner.com.br/a-maioria-das-pessoas-e-imune-ao-virus-da-covid-diz-karl-friston/

José Aparecido Ribeiro é jornalista

www.zeaparecido.com.br

31-99953-7945 – jaribeirobh@gmail.com

Este blogue aceita anúncios e doações. Colabore para a manutenção do Blog!

5 thoughts on “A maioria das pessoas são imunes à Covid-19. A afirmação é do neurocientista britânico Karl Friston

  1. O povo tava brincando com a vida e muitos continuam.
    Gula, tabagismo, drogas, anabolizantes, comem tortas, bolos, sorvetes e muito açúcar, faz parte dos 7 pecados capitais.
    Gula, preguica não fazem ginásticas ficam na frente de celular e computadores o dia inteiro, depois vem gritar genocida.
    Não tem cientista no mundo pra esse povo.
    Pulmão impregnado de droga e cigarros, diabetes, obesidade.
    Vem uma doença dessa leva mesmo, qto aos de idade avançada aí sim já é a fragilidade pela idade.
    Só Jesus com a sua misericórdia.

  2. Realmente é complicado, mais a maioria das mortes tem haver com os valores ganho por cada morte de covid!
    Eu msm conheci uma senhora q tinha leucemia e estava constantemente internada na oncologia dos hospitais , por último ela estava na casa da irmã q a família td q estavam em casa tinha comorbidade , só q essa senhora levou ali junto de tds mais de 15 dias ela passou mal e a levaram p o hospital e lá já falaram q era covid 19 , ficou internada 15 dias tratando da covidv, ela piorou e foi p outro hospital p UTI ficou entubada 30 dias e saiu graças a Deus resumindo ela morreu 15 dias depois de leucemia e o médico colocou no óbito covid! E uma sacanagem muito grande !

  3. A verdade escondida debaixo do tapete que chega ate nos através de vozes que clamam no deserto. Um deserto árido de amor ao próximo. Um crime enorme contra a humanidade que fica dividida entre o duvidoso. Minha total admiração para os médicos que não se renderam e salvaram muitas vidas. Uma mídia que abafa a verdade, plataformas digitais que cancelam um presidente da República por citar o nome de um remédio que o curou. Médico que esconde da população o remédio que o curou. Tudo muito insano infelizmente.

  4. ACHO QUE O VÍRUS VEIO PARA MATAR PESSOAS COM ALGUM TIPO DE COMORBIDADE SEJA NO ESTADO GRAVE OU BRANDO . O RESTO É POLÍTICA E MEGA FATURAMENTO DAS INDÚSTRIAS FARMACÊUTICAS . UMA PENA POIS NESTA PALHAÇADA TODA ESTÃO MORRENDO ( ASSASSINADAS) PESSOAS INOCENTES E SENDO POSTAS NUM SACO PRETO SEM DIREITO A DESPEDIDA . MINHA OPINIÃO .

  5. Continuo achando tudo muito confuso.
    Não acredito muito na vacina, mas por via das dúvidas tomei.
    O que esse médico fala me deixa em dúvidas. Porque morreram tantas pessoas? Complicado isso. Dificil de saber em quem acreditar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.