Aeroporto Internacional de Belo Horizonte recebe prêmio por boas práticas ambientais e sociais

Boas práticas ambientais aliadas a ações de inclusão social por meio de reciclagem do lixo aeroportuário

Foto: Diário do Comércio – Reciclagem no Aeroporto de Belo Horizonte 

Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, administrado pela BH Airport, empresa  comandada pelo CEO Kleber Meira, recebe premiação internacional por práticas ambientalmente corretas na sua operação diária. O evento Reports Council International (ACI) foi realizado durante a edição deste ano do “Green Airport Recognition”, Conferência Anual do Conselho Internacional de Aeroportos da América Latina e Caribe (ACI-LAC), em Cancún, no México na última quarta-feira (24).

Do Aeroporto Internacional saíram mais 1,6 mil toneladas de resíduos que foram doados à Associação de Catadores de Materiais Recicláveis (Ascamare) de Lagoa Santa, cidade lindeira ao sítio aeroportuário, impactando diretamente e positivamente nada menos do que 30 famílias que vivem da reciclagem de resíduos.

Materiais que ao invés de virar lixo sólido, como plástico, papel, papelão, vidro, pallets de madeira, vidro e metal, vai ser reutilizado pela indústria, diminuindo os impactos ambientais e a emissão de Co2. O Superintendente do Aeroporto destacou em entrevista coletiva que o prêmio motiva as equipes operacionais do aeroporto a separar o lixo reciclável, que vira oportunidade para que famílias que dependem disso possam trabalhar e tira o sustento.

Trata-se na verdade de um projeto de inclusão social e ao mesmo tempo de preservação do meio ambiente para comunidades que vivem no entorno do sitio aeroportuário”, relata Kleber Meira.

Foto: Acervo Ascamare – Sede da Associação em Lagoa Santa

A premiação mostra que a BH Airport está no caminho certo.

O Green Airport Recognition dá aos aeroportos a oportunidade de praticar ações socioambientais conectando elas a outras ações sociais de relevância para as comunidades vizinhas aos sítios aeroportuários não só no Brasil, mas em várias cidades mundo a fora. Porém Os critérios para o reconhecimento exige engajamento das equipes que operam os aeroportos, do nível mais baixo ao nível mais alto da gestão. No linguajar industrial, do chão de fábrica ao presidente da empresa.

O projeto é um exemplo de como uma atitude simples pode fazer a diferença, relata o CEO da BH Airport: “O resultado é fruto do engajamento da comunidade aeroportuária que separa corretamente os resíduos recicláveis. A iniciativa contribui para a economia de recursos naturais, para o descarte adequado dos materiais, bem como traz reflexos positivos para a comunidade”, reforça Kleber.

Além de Belo Horizonte, participaram representantes de aeroportos importantes como o de Istambul /Turquia; Toronto / Canadá; Munich/ Alemanha; Oman / Katar; Lima / Peru e Cancun / México.  Durante o evento houve debate sobre a retomada do setor, desafios e as possibilidades de práticas ambientalmente sustentáveis para mitigar os impactos ambientais causados pelos aeroportos.

O CEO do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte lembra ainda que “é fundamental pensarmos cada vez mais em novas tecnologias e inovações que ampliem a competitividade dos equipamentos e coloquem a sustentabilidade em um novo patamar”, destaca.

Foto: Divulgação BH Airport – Panorâmica do Aeroporto Internacional de BH

Pré-requisitos para a certificação

A “creditação” ou certificação ocorreu em setembro de 2021, quando o aeroporto foi reconhecido com o nível 2 de emissões de carbono pelo programa da ACI, sendo premiado pelo esforço de adotar práticas capazes de reduzir emissão de gases de efeito estufa, considerados os vilões do aquecimento global.

A pandemia fez o processo de aferição ficar parado durante o ano de 2020, sendo retomado de forma on-line em 2021. O processo de renovação envolve o acompanhamento e a medição do nível de emissões, de forma gradativa. Medem-se as emissões de gás carbônico referente aos anos de 2019, comparativamente aos anos de 2018 e 2017.  2020 praticamente não houve emissões, pois o aeroporto teve suas atividades reduzidas significativamente.

O projeto que dá sustentação à certificação envolve as áreas administrativas e de qualidade, segurança, meio ambiente, manutenção, terminal de passageiros e cargas do Aeroporto Internacional. “São iniciativas simples, mas com resultados relevantes”, relata Ana Lúcia, uma das colaboradoras do aeroporto que é entusiasta da ideia e que trabalha na manutenção e limpeza do terminal de passageiros, exemplo do desdobramento de metas estabelecidas pela alta cúpula da BH Airport.

José Aparecido Ribeiro é jornalista e presidente da Abrajet-MG

www.zeaparecido.com.br – WhatsApp: 31-99953-7945 – jaribeirobh@gmail.com

Colabore com a manutenção do Blog anunciando ou doando!

6 thoughts on “Aeroporto Internacional de Belo Horizonte recebe prêmio por boas práticas ambientais e sociais

  1. Graças a Deus que boa notícia de si lê!!!
    Que venham mais e mais idéias relevantes como está!
    Parabéns!!!👏👏👏👏👏👏👏👏👏

  2. Privatizar tudo, tudo acontece.
    Kalou Kalil.
    Já tá precisando outro aeroporto do lado de Betim.
    São Paulo tá sempre inaugurando aeroporto.
    Facilitar a vida das pessoas.
    Com relação ao prêmio fica provado que querendo tem solução.

  3. O Prefeito de Belo Horizonte deve ir para o aeroporto de helicóptero ou de venda. O acesso pela Cristiano Machado é um vexame internacional. Além do mato, do piso horroroso, das obras medíocres feitas no modelo “nas coxas”, as interrupções são sempre nos mesmos lugares. Será que o secretário de obras não enxerga isso? O prefeito não me surpreende, ele não entende do assunto. Mas os engenheiros da Sudecap precisam enxergar e propor soluções. BH está parada no tempo, será que só eu percebo isso?
    Luis Otávio Batista – Bairro Santa Lúcia

  4. Faço minhas as palavras do engenheiro Mario, não me esqueço daqueles tambores horríveis no caminho do aeroporto, em barreira a PM. Hoje sinto orgulho quando preciso acessar o aeroporto. Mas para ser realmente uma cidade internacional, a prefeitura precisa fazer a parte dela, melhorando o acesso que é lastimável. Em especial nos tres gargalos que não deixam o transito fluir na entrada do Jaraguá, Waldomiro Lobo e em frente ao Shopping Estação. A Av. Cristiano Machado foi completamente abandonada pela PBH.
    Heliomar Gonçalves de Faria – Funcionário Público Estadual

  5. Parabéns aos gestores da BH Airport pelo prêmio, sinal de que estão atentos a todos os detalhes, e que meio ambiente é importante, assim como inclusão social. O aeroporto de BH é um exemplo e nos dá orgulho de ser mineiros. Foi a melhor coisa que aconteceu a privatização daquele que era um elefante Branco. Mario Carvalho – Engenheiro e usuário do aeroporto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.