Carrinhos elétricos na sala de embarque do Aeroporto Internacional de BH aumenta conforto para passageiros

BH Airport disponibiliza carrinhos elétricos para passageiros na sala de embarque do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, facilitando deslocamento para quem tem mobilidade reduzida

Foto: Kleber Meira CEO da BH AIRPORT 

A BH Airport está fazendo uma revolução no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte. Além da ampliação, o aeroporto pode ser comparado aos melhores do mundo em infraestrutura, assistência aos passageiros, e às companhias aéreas. Não por acaso vem recebendo prêmios nacionais e internacionais de pontualidade, boas práticas ambientais e responsabilidade social.

O Aeroporto recebeu recentemente em Cancun no México, o Reports Council Internacional (ACI) o prêmio “Green Airport Recongnition”, ou selo verde de boas práticas com a reciclagem de lixo feita pela Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Lagoa Santa, a (Ascamare), impactando diretamente a vida de 30 famílias que dependem deste trabalho para sobrevivência.

Carrinhos elétricos aumentam conforto e diminuem o tempo de deslocamento

Foto: Modelo de carrinho elétrico similar aos que estão sendo usado pela BH Airport

Atendendo a uma solicitação antiga de passageiros com limitações de mobilidade, a concessionária do aeroporto acaba de disponibilizar carrinhos elétricos para o transporte de passageiros entre o portão de embarque e os fingers das companhias aéreas, alguns há quase 1 km de distancia do portão de embarque principal. A reforma do aeroporto demorou, mas ficou no capricho, isso é unanimidade para quem conhece a história do aeroporto e tem o hábito de viajar dentro e fora do Brasil. A ampliação serviu também para aumentar a autoestima do mineiro.

Até aqui, os passageiros que deslocam dos portões 20 até o de numero 39, têm apenas duas esteiras de 30 metros que auxiliam no deslocamento, causando desconforto para quem embarca na ponta norte do terminal nacional, correndo inclusive risco de perder voos.

Foto: Esteiras na sala de embarque do Aeroporto Internacional de BH

Nos principais aeroportos mundo afora isso é comum, são longas caminhadas, porém, para pessoas com limitações de mobilidade e mulheres usando saltos o deslocamento pode significar um verdadeiro martírio, em especial se o passageiro está carregando bagagens de mão, muito comum atualmente.

Os carrinhos elétricos chegam em boa hora, pois os  números de embarques e desembarques tiveram nos últimos meses aumento expressivo. As projeções para o aeroporto são animadoras e revelam o crescimento do turismo em Minas Gerais, graças às ações da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo – Secult-MG e a retomada da economia.

Outro gargalo que impacta o desenvolvimento do Aeroporto

Para deslanchar de vez, o Aeroporto Internacional precisa ter o tempo de deslocamento até o centro de BH encurtado. Para isso, a transformação dos dois corredores de acesso em vias expressas é um meio adequado, além da construção de um monotilho (metrô aéreo), já que a construção de um metrô subterrâneo ou mesmo de superfície seria economicamente inviável.

Foto: Segundo pior trânsito do mundo, o de BH

Isso é possível? claro que sim, factível também. Quando será feito, aí o buraco é mais embaixo. A turma que cuida da infraestrutura do trânsito de Belo Horizonte, onde estão os gargalos que não deixam o tráfego fluir é a mesma há exatos 30 anos. Não conseguem fazer o básico, acomodaram-se e aguardam aposentadoria sem quem ninguém cobre deles atitudes. Só o prefeito e os bajuladores de plantão não perceberam  que diminuir tempo de deslocamento é possível e necessário.

Portanto, cabe ao cidadão belo-horizontino eleger nas próximas eleições um prefeito que compreenda que para encurtar o tempo de deslocamento entre a capital e o aeroporto, é necessário obras. Não são muitas, mas elas são urgentes e indispensáveis. Sem isso, a cidade e o aeroporto perdem competitividade.

José Aparecido Ribeiro é jornalista e presidente da Abrajet MG

www.zeaparecido.com.br – WhatsApp: 31-99953-7945 – jaribeirobh@gmail.com

Colabore com a manutenção deste Blog anunciando, doando ou compartilhando!

10 thoughts on “Carrinhos elétricos na sala de embarque do Aeroporto Internacional de BH aumenta conforto para passageiros

  1. Muito boa a possibilidade de usar o carrinho elétrico. O que pega mesmo é a precariedade do trânsito pra se chegar ao aeroporto.
    VERGONHA!!!

  2. Parabéns!!!!!!
    Minha filha está morando em Bh, tenho mobilidade reduzida, por causa de prótese no joelho, da primeira vez q fui visita lá, não pedi atendimento especial, na segunda vez de cadeira de rodas, tive dor na coluna pq o percurso é longo. O carrinho elétrico com certeza facilitará muito e me permitirá ir mais vezes a BH. Obrigada!!!!

  3. Inovador a presença dos carrinhos.
    Muito importante a questão do encurtamento do tempo Aeroporto/ Capital!
    Parabéns

  4. Acho excelente essa iniciativa, pois tenho dificuldade de locomoção e sempre preciso que funcionários das empresas aéreas me conduzam na cadeira de rodas até a aeronave.

  5. Qto se privatiza a nova administração investe, é o caso da CCR que controla Confins e Pampulha.
    Precisa privatizar urgente a rodoviária e outros setores, o governo não tem dinheiro.
    Melhorias gerais com a iniciativa privada.
    A rodoviária para fazer escala é uma loucura, sobe de um lado, atravessa a rua e desce escada, nem carrinho elétrico resolve.
    O Brasil é o país mais molhado do mundo com a corrupção, tem que enxugar todo.
    Enxugar tudo privatizando.
    Privatizar metrô.
    O governo Zema tá lutando mais enfrentado dificuldades.
    Bora Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.