Conta de água terá redução em Minas Gerais a partir de 1º de agosto podendo ficar 15% mais barata

Redução na conta de água pode chegar a 15% para 80% dos usuários que usam serviços da Copasa

Foto: Acervo Arsae-MG

Em tempos de dólar a R$5,50, gasolina a R$7,50 e carne a R$50 o kg, receber notícia de que alguma tarifa de serviços públicos vai ter redução, chega a soar falso. Mas não é o caso em Minas Gerais em relação à conta de água, pois a Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgoto Sanitário do Estado – Arsae-MG, anunciou ontem redução na tarifa da água.

A publicação no Diário Oficial do Estado ocorreu nesta terça-feira, 29/06, por meio da resolução nº154/2021, que autoriza a Copasa a aplicar novas tarifas e regras para o próximo ciclo tarifário (2021 a 2025). Notícia melhor não há. Aprovadas após reunião extraordinária da Diretoria Colegiada da Arsae-MG, as novas regras devem ser aplicadas a partir de 1º agosto, com impactos positivos no bolso do consumidor.

Foto: Site Copasa MG internet

A redução é inédita e significa 1,52% a menos na conta, unificando tarifa para o serviço de esgoto. Essa nova tarifa representa o valor de 74% no preço da água distribuída pela Copasa, bem inferior aos 100% atuais para quem tem o esgoto tratado. Isso só foi possível graças a estudos e debates que tiveram a participação da sociedade.

O diretor-geral da Arsae-MG, Antônio Claret, disse em entrevista coletiva que trata-se de uma redução histórica: “Hoje temos um índice inflacionário no Brasil chegando a 32% e a nossa tarifa média está com redução de 1,52%. Ou seja, além de não ter o reajuste pela inflação, está havendo uma redução nas contas que nunca existiu antes”, relata o diretor.

Foto: Lavras 24 horas

Outro ponto importante que ele destaca é que houve unificação da taxa de esgoto, com a redução do subsídio, promovendo justiça tarifária: “Esta revisão busca a menor tarifa possível desde que disponíveis recursos para que a Copasa possa operar e investir dentro do nível necessário para o Novo marco do Saneamento”, explicou.

A redução no valor final da conta dependerá do volume consumido e da categoria que o usuário está inserido. Porém, a percepção da redução será generalizada. Isso por que 80% da população que recebe água e tem esgoto tratado perceberá uma redução de até 15% das suas faturas. A título de exemplo, usuários residenciais com água, coleta e tratamento de esgoto que consomem até 5m³, deixa de pagar uma conta de R$ 36,04 e passa a pagar R$ 30,64, uma redução de 14,98%.

Foto: Acervo Copasa – MG – internet

A resolução nº 154/2021 também traz regras para os programas especiais, como proteção de mananciais, subsídio Copanor, repasse tarifários para fundos municipais e programa de pesquisa, desenvolvimento e inovação, além das regras para o acompanhamento dos ativos da Copasa. Nada mal para o momento em que muitas famílias sofrem com a pandemia e com o desemprego recorde causado por lockdowns que paralisaram a economia, em especial na capital mineira que ficou mais de 350 dias praticamente fechada.

Fonte da matéria: Miriam Guzella Assessoria de Comunicação Social da Arsae-MG

José Aparecido Ribeiro é jornalista independente

Contato: jaribeirobh@gmail.com – WhatsApp: 31-99953-7945 – www.zeaparecido.com.br

Este blog sobrevive de anúncios e doações, colabore com qualquer quantia.

5 thoughts on “Conta de água terá redução em Minas Gerais a partir de 1º de agosto podendo ficar 15% mais barata

  1. Essa moda tem que pegar aqui em Manaus. Se a conta de água chega 100,00 tem que pagar 250,00. É o famoso esgoto. É caríssimo.
    Parabéns não sei se é para o governador ou prefeito.

  2. Parabéns à redução histórica .
    Que a moda pegue em outros municípios, que estão passando por dificuldades.

  3. Diante da crise hídrica uma boa notícia.
    A Copasa está em pé de guerra com Patos de Minas, com descumprimento de acordos, inclusive a Câmara de vereadores está fazendo CPI.
    Uma concessionária criada com dinheiro da Cemig assim como a Gasmig.
    Porém não atua como deveria.
    Qdo eu trabalhava no noroeste de Minas tínhamos centenas de pedidos de ligações de Pivôs centrais que consumiriam uma quantidade enorme de água.
    Um descendente de alemão me dizia que o Brasil iria sofrer com escassez de água.
    Se não houver um controle rígido, faltará água de beber.
    Estamos admirando as super safras agrícolas mas se não houver controle será catástrofe anunciada.
    Havendo redução a população pensará que a água está sobrando vão desperdiçar.
    Não sei o motivo dessa notícia.
    A desmoralização do governo anda solta.
    Vamos aguardar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.