Cultura e turismo juntos em encontro histórico no Palácio da Artes em BH, promovido pelo Governo de Minas através da Secult-MG.

Mais de 700 pessoas participaram do “Encontro de Gestores de Cultura e Turismo de Minas Gerais” no Palácio das Artes em BH, evento inédito e histórico para o turismo e a cultura

Foto: Governador Romeu Zema

O governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais – Secult-MG, recebeu durante todo o dia de ontem, terça-feira (7), no Palácio das Artes em Belo Horizonte gestores dos circuitos turísticos de Minas Gerais, além de secretários municipais de turismo e cultura de 500 cidades Mineiras.

“É uma rede com 700 municípios, cada um com o seu papel no turismo e na cultura que participam deste grande projeto, e que precisam ser ouvidos. Foi a ordem que o governador me deu e que vou cumprir à risca”, relatou o incansável e carismático secretário de Cultura e Turismo de Minas, Leônidas Oliveira que disse ainda: “Minas é uma França em território, e um país de 853 cidades, com idioma próprio: o “Mineirês”.

Circuitos receberam Certificação Oficial

Foto: Gestores de Circuitos Turísticos de MG

É a primeira vez que a rede se reúne para debater o turismo e a cultura com suas transversalidades. No evento as certificações dos Circuitos foram entregues dando caráter oficial a cada um deles e destacando as riquezas locais, com a valorização dos agentes que são atores indispensáveis para que o setor funcione e possa gerar emprego, renda e oportunidades.

A data foi simbólica e não por acaso o evento “Encontro de Gestores de Cultura e Turismo de Minas Gerais” ocorreu no Palácio das Artes, local que a maioria dos visitantes, mais de 700 que passaram por lá, nunca havia pisado. O Palácio das Artes conta um pouco da história de Minas e de BH, completou 50 anos e é administrado pela Fundação Clóvis Salgado. É um dos mais importantes da América Latina, e maior na difusão cultural no Estado.

Circuitos existem há 20 anos, mas é a primeira vez que se reúnem em BH

Foto: Mesa com autoridades no Palácio das Artes

Os circuitos turísticos já existem há 20 anos, mas é a primeira vez que se reúne para uma atualização e entrega de certificados, publicamente. O secretário adjunto de Cultura Bernardo Silviano Brandão lembrou que: “o turismo e a cultura foram os setores mais afetados pela pandemia e este encontro de trabalho é uma oportunidade para atualizar e voltar com força total”, destacou.

O governador deu boas vindas aos visitantes na tarde de ontem, terça-feira(7). “Ja devo ter andado mais de 10 milhões de km pelas cidades do interior, onde a minha família tem mais de 450 lojas há 98 anos, conheço este estado como se fosse um caminhoneiro, e sei das riquezas dele, por isso orientei o Leônidas para conversar com prefeitos e secretários, e levantar todas as demandas, para que possamos preparar as cidades para o turismo”, relatou o governador que é um dos mais bem avaliados do pais.

Secretário declara-se um apaixonado por Minas Gerais

O secretário Leônidas Oliveira disse em seu discurso, antes do Governador: É com o coração e a alma aberta que recebemos os membros dos circuitos de cultura e turismo. Especialmente nesta Casa que é muito especial para nós, o Palácio das Artes. Cada lugar que visito e conheço me deixa mais apaixonado por Minas Gerais”, confirmou emocionado o secretário que é Doutor em Cultura Europeia pela Universidade de Valladolid, na Espanha e Professor licenciado da PUC Minas.

Foto: Secretário Leônidas ao lado de gestor do Circuito Turístico

O secretário lembrou ainda que a equipe da Secult tem andado mais de 10 mil km por mês visitando as cidades que compõem os circuitos turísticos, atualizando os inventários e estreitando os laços com gestores: Em todas as visita, converso pessoalmente com cada secretário e com os gestores dos circuitos como ordenou o  governador, experiência que me agrada muito”, relata Leônidas.

O secretário é de São Gotardo-MG, já estudou no Seminário em Luz-MG, conhece a história, mas preferiu a carreira acadêmica ao sacerdócio. Ele lembrou que os municípios têm muito a ensinar para o governo e para a capital: “Minas é muito mais do que a capital. É junto dos municípios que se concretiza a nossa mineiridade e a materialização dos nossos projetos”. Projetos como o “Decentra Cultura” que está levando recursos para os municípios, garantindo a infraestrutura e a divulgação do que temos de mais caro, nosso patrimônio cultural e histórico, além da natureza exuberante.

Secretaria trabalha com 36 funcionários para atender todo o Estado de Minas Gerais

Foto: Secretário Leônidas Oliveira aos lado de secretários de Turismo e Cultura

A Secult-MG tem 36 funcionários para atender todo o Estado, mas com planejamento, disciplina e dedicação a causa, tem conseguido realizar um bom trabalho, e não por acaso Minas foi o estado que mais cresceu no Brasil, o dobro da média nacional, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas – IBGE, que apontou crescimento de 19% nos últimos 12 meses, mesmo com a pandemia.

O secretário lembrou ainda que em Minas estão as maiores operas do Brasil, a Orquestra Sinfônica do Palácio das Artes, o Coral Lírico, a Escola de Dança, o Grupo Corpo e dezenas de outros que contribuem para a cultura, chamando atenção para o fato de que 70% do turismo mineiro é cultural. O Estado recebeu recentemente prêmio de mais acolhedor do mundo pelo site de reservas Booking.com . O maior produto mineiro além da gastronomia é o acolhimento.

Minas tem sido luz para o país pelo encontro permeado pela cultura da paz, não por acaso cresce mais do que a média nacional em um momento de divisões destrutivas” relatou Leônidas“Cultura erudita e a cultura popular precisam ser valorizadas da mesma forma. Uma não é mais importante do que a outra.”.

Foto: Foto oficial do evento no Palácio das Artes

Presente também no evento o presidente da Empresa Mineira de Comunicação, Rede Minas de Televisão, Sérgio Rodrigo Reis que acaba de renovar toda a programação, e está levando sinal digital para mais de 470 Municípios. A EMC acabou de fechar um acordo com a Empresa Brasil de Comunicação – ECB (recurso federal) no valor de R$200 milhões, que será utilizado para levar o sinal digital a 470 municípios. É a maior injeção de capital na Rede Minas desde a sua inauguração em 1980, pelas mãos do então governador Tancredo Neves”, relata o presidente.

Recorde de desembarques no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte

17 milhões de pessoas fizeram turismo cultural em Minas só este ano, mesmo com a pandemia. Os números são da BH Airport, concessionárias do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte. É o primeiro estado do Brasil com representação na Europa.

O secretário encerrou seu discurso lembrando-se dos vários produtos turísticos que o estado possui, com destaque para as Cidades Barrocas, o Lago de Furnas, o queijo e a gastronomia, que agora será reconhecida como patrimônio cultura, fez menção especial as fontes hidrotermais, e as cachoeiras: Tem cidade em Minas com 160 cachoeiras, (Delfinópolis), e com termas para tratamento de saúde”. Somos a caixa d’água do Brasil e berço da cultura nacional”, encerrou o secretário  mais bem avaliado do governo Zema, lembrando Drumond, recitando Guimarães Rosa e convidando os presentes para acender as luzes de natal da Praça da Liberdade.

José Aparecido Ribeiro é jornalista e presidente da Abrajet-MG

www.zeaparecido.com.br – WhatsApp: 31-99953-7945 – jaribeirobh@gmail.com

Colabores com este Blog compartilhando, anunciando ou doando qualquer valor! 

2 thoughts on “Cultura e turismo juntos em encontro histórico no Palácio da Artes em BH, promovido pelo Governo de Minas através da Secult-MG.

  1. JOSÉ APARECIDO , só você com sua sabedoria para escrever ✍️ por meio de !
    A maioria só escreve através!
    Parabéns!!!!

  2. Amo essas Minas Gerais e este evento a engrandece mais ainda!
    Parabéns, aos organizadores do evento, aos divulgadores desta Terra bendita!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.