Eleição na OAB-MG pode ser definida pelas Advogadas que são maioria na entidade

Disputa acirrada aponta vitória para quem tiver apoio das advogadas Mineiras, elas são maioria na Ordem

Foto: Mosaico com lideranças femininas na OAB-MG

No próximo dia 27 de novembro os 129.177 profissionais advogadas e advogados têm um compromisso com a “Ordem”. A missão é escolher o próximo presidente que substituirá Raimundo Cândido na direção da OAB-MG para o biênio 2022/2024. Destes, a maioria, 67.260 são mulheres e 61.917 são homens.

Na disputa quatro chapas concorrentes e histórias de homens e mulheres que terão a missão de melhorar as condições de trabalho e assistencial da terceira maior OAB do Brasil, a de Minas Gerais. Cada chapa conta com 200 profissionais que irão defender os interesses da categoria no Estado. (Na semana que vem pretendo escrever sobre as outras duas chapas)

As que possuem mais chances de vitória neste momento da disputa são duas e elas tem em comum o fato de seus líderes já terem participado efetivamente na direção da entidade, um inclusive como presidente, Luis Claudio Chaves, chapa “Pela Ordem com Você”. Ele comandou a OAB-MG de 2010 a 2015, e hoje é o presidente da Caixa de Assistência dos Advogados – CAA. O outro é Sérgio Leonardo, já atuou como tesoureiro na gestão 2016/2018, e disputa  pela chapa “ReNova OAB”.

Luis Cláudio Chaves recebe apoio de peso na ala feminina

Foto: Acervo Blog – Luis Cláudio Chaves e Helena Delamonica

Das duas a que é liderada por Luis Cláudio Chaves, que já foi presidente e possui grande experiência, recebeu uma adesão que pode definir o quadro. A advogada Helena Delamonica que concorre à presidência da Caixa de Assistência CAA. Ela desistiu na última hora da própria candidatura para se aliar a Luis Cláudio e há quem diga que isso é suficiente para uma adesão em massa da ala feminina da OAB-MG, maioria votante. Delamonica será a primeira mulher a comandar a CAA.

Foto: Whoshigton Alves – Sérgio Leonardo em lançamento da Chapa ReNova OAB

A segunda chapa – ReNova OAB – conta com o back groud do jovem advogado Sérgio Leonardo que foi tesoureiro e vem com a proposta de inovação mirando os jovens que ingressaram na advocacia recentemente. Pretende fazer isso através da tecnologia, melhorando as condições de trabalho de profissionais que militam no interior de Minas Gerais. Serginho como é conhecido é filho do conhecido advogado Marcelo Leonardo que comanda um dos maiores e mais bem sucedidos escritórios de advocacia criminal do Brasil.

Candidatos possuem experiência e histórico de realizações

Os dois candidatos são experientes: Luis Claudio entra com a vantagem de ter sido responsável por uma revolução no comando da CAA, em mandato que termina com performance notável, sobretudo os financeiros e assistenciais. É atribuída a Luis Claudio também a criação de 50 subseções da OAB-MG enquanto esteve na presidência, e a vitória decisiva para que a categoria pudesse ter férias com suspensão de prazos processuais nos meses de dezembro e janeiro.

Foto: Acervo Blog – Luis Claudio e Helena Delamonica

Outro grande feito de Luis Cláudio, reconhecido pelos pares, foi a sua luta a favor da criação em Minas do Tribunal Regional Federal da 6ª Região, o fim dos cartões corporativos, que evitam gastos com propaganda na Caixa Assistencial gerando economia substancial e um caixa inédito, R$76 milhões, o maior acumulado até hoje. Luis Claudio teve papel importante na defesa de mulheres em situação de vulnerabilidade vitimas de violência domestica, detalhe que para o público feminino, pesa favoravelmente.

Já o competente Sérgio Leonardo foi responsável pela automatização das urnas que serão usadas no próximo pleito do dia 27, possibilitando que a eleição seja apurada em tempo recorde. Os quadros da OAB mineira registram hoje, numericamente, 67.260 mulheres e 61.917 homens inscritos, o que evidência a força feminina da advocacia.

Nas palavras do atual presidente, Raimundo Candido, “elas tornaram-se um verdadeiro tsunami do bem no direto mineiro. Lutam contra o desrespeito à ordem jurídica do estado democrático, contra a violação dos direitos da Mulher, todas elas batalhas perenes e necessárias para consolidação dos direitos humanos, da justiça social e da boa aplicação das leis no nosso país”, lembra o atual presidente da OAB-MG.

Foto – Abrat – Advogados Antônio Fabrico e Felipe Santa Cruz ao lado de Conselheiros Federais

Sergio Leonardo escolheu como vice, Angela Botelho. Para comandar a Caixa de Assistência – CAA, ele escalou o advogado Gustavo Chaufun. Vai contar também com o apoio de peso ao incluir na sua chapa o homem de confiança do presidente do Conselho Federal, Felipe Santa Cruz, o ex-presidente da Abrat, o advogado Antonio Fabrício de Matos Gonçalves que é do Conselho Federal da Ordem e advogado trabalhista experiente. 

Em jogo a preferência de uma legião de profissionais que esperam da OAB-MG condições favoráveis para o exercício da profissão em um mundo em transformação pós-pandemia, num país onde a justiça segue lenta e burocrática. Os números nacionais da Ordem mostram que Minas Gerais está em evidencia no cenário nacional e que os advogados seguem tendo protagonismo nos desembaraços jurídicos.

Minas Gerais e Rio de Janeiro empatados em advogadas (os)

Na última atualização, o número de advogadas no Brasil era de 610.369 e de advogados 610.207, o que soma mais de 1,2 milhões de profissionais na advocacia brasileira. Atualmente a OAB Minas possui 232 subseções e o seu quadro é de 130 mil profissionais ativo, praticamente empatado com a segunda maior que é a do Rio de Janeiro com 133 mil.

A disputa será no voto a voto, mas o histórico dos candidatos e a experiência mostra que sairá vencedor aquele que mais trabalhou pela OAB até aqui. O vitorioso receberá a entidade saneada, sem dividas e com a missão de dar continuidade a um trabalho que vem a cada ano exigindo mais criatividade, amor pela causa e inteligência emocional. A sorte está lançada, de que lado você está?

José Aparecido Ribeiro é jornalista 

www.zeaparecido.com.br – WhatsApp-31-99953-7945 – jaribeirobh@gmail.com

Este blog aceita doações e anúncios. Colabora com a sua manutenção!

8 thoughts on “Eleição na OAB-MG pode ser definida pelas Advogadas que são maioria na entidade

  1. Aqui em Montes Claros estamos com quem já fez e vai fazer pela classe. Luis e Delamonica na cabeça. Nem pensar em trocar um pássaro na mão por dois voando.

  2. Tem uma turma nova no pedaço que deve ser ouvida também, embora o quadro pareça claro com as duas principais chapas disputando os votos.

  3. Que vença o melhor
    Que lute em defesa da sociedade
    Que não misture política nessa gestão
    Que seja realmente a balança da justiça.
    Se favorecer vai continuar igual Felipe Santa Cruz/ Credo.
    Vermelho até na sombra, omisso em tudo.
    Queremos gente que pensa com justiça.

  4. Materia muita boa, imparcial. A briga é boa, mas sou a favor de quem já fez muito pela nossa Ordem. Fico deste vez com Luis Cláudio e a brilhante Delamonica, Mulher de fibra, corajosa e destemida.
    Ricardo Gomes de Almeida – BH.

    1. Falou e disse. Ninguém aguenta mais ver esse Santa Cruz fazer política as custas da OAB. Esse cara é um petista do mal.

  5. Considero a chapa “Pela Ordem” alinhada com os advogados. Gosto de Sérgio Leonardo, mas todo mundo sabe que seu alinhamento é com a turma endinheirada. Nada contra. Mas o Luís Cláudio é bem mais acessível. To com quem já mostrou ser competente e vem lutando pelos advogados há bem mais tempo. Experiência não tem como ensinar, é só com o tempo.
    Helena V. Moraes – Uberlândia

  6. Luis Cláudio tem se mostrado bem mais experiente na condução da OAB. Fez um trabalho irretocável na Caixa de Assistência e quando foi presidente realizou muito. Meu voto é dele não si por ser mulher, mas por questão de justiça.
    Ana Paula Soto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.