Globo persegue Bolsonaro e manda às favas a ética jornalística

Globo esqueceu da sua responsabilidade social, de que não é dona da verdade e nem da concessão que usufrui.

Foto: Terra

A Rede Globo de televisão deixou a ética jornalística de lado e partiu para o ativismo político determinada a derrubar o Presidente Jair Bolsonaro, eleito por 57 milhões de brasileiros. Colocou todo o seu arsenal tecnológico e humano a serviço de um massacre jamais visto na história de qualquer pais civilizado, sem direito ao contraditório.

Tem a seu favor uma pandemia e um confinamento obrigatório de uma população desprotegida intelectualmente, com baixos níveis educacionais, incapaz de fazer juízo crítico do que consome na frente da TV. A guerra a Bolsonaro não é mais velada, tornou-se escancarada e desproporcional, levando a uma inversão de papéis que atenta contra a democracia brasileira.

A Globo não é dona dos destinos do país e nem da verdade, precisa de limites. Na condição de jornalista não posso me furtar a manifestar repúdio a colegas que se prestam a fazer o jogo sujo da emissora em um momento de aflição e vulnerabilidade do povo e do próprio governo.

Os profissionais que produzem o conteúdo da emissora perderam a noção de ética, sensatez e razoabilidade, militam no lugar de fazer jornalismo, alguns chamaram para si a briga da emissora, deixando de lado os princípios ontológicos da profissão que é o de falar a verdade e informar com imparcialidade. Jornalista pode e deve ter partido, o jornalismo não.

Notícias manipuladas, tiradas de contexto com direito a montagens

As noticias manipuladas e contextualizadas de acordo com os interesses da direção da Globo passam pelas mãos de jornalistas sujeitos à códigos subliminares, a um juramento que precisa ser lembrado e honrado. Por ordem de superiores não deveriam jamais tripudiar de um presidente eleito democraticamente, seja ele quem for.

Não tenho procuração para defender Bolsonaro, acho que ele também deveria evitar polêmicas desnecessárias e inúteis. Como temperamento impetuoso,  eventualmente deveria ouvir os profissionais que ele confia, especialmente os da comunicação, porém o que estão fazendo é um desrespeito não só ao presidente, mas ao povo brasileiro que confiou seu voto nele.

A população vem sendo submetida a uma lavagem cerebral em momento que a televisão desempenha papel estratégico de informação e de segurança nacional. Por acidente, no dia que escrevi a primeira versão deste artigo, 23 de março de 2020, acompanhei o Jornal Nacional e o que testemunhei me chocou, como a milhões de brasileiros: Ataques inaceitáveis contra a imagem e a honra do presidente da República, repito, sem direito ao contraditório.

Recurso audiovisuais servindo para descontextualizar a fala do presidente

Do início ao fim, por uma hora, Bolsonaro foi alvo de ilações, acusações, montagens e manipulação de informações que receberam recursos áudio visuais, semiótica e narrativas que distorceram a verdade para denegrir a imagem do chefe da nação, sem que ele pudesse se defender.

Devo lembrar que a emissora entra na casa de 92% da população e que a perseguição tem cunho político, interesses mercantis, motivada pelos cortes em verbas publicitárias que a Globo sempre usufruiu em governos anteriores, com pouco ou nenhum esforço, como se fosse um direito adquirido e não uma concessão com regras claras.

O resultado desse desentendimento ganha outros contornos na medida em que a veracidade do jornalismo na maior emissora do pais é corrompida. A Globo tem concessão pública e o dever de falar a verdade, sem manipulação ou artifícios no seu conteúdo jornalístico. Se a Globo deixou de reportar noticias e passou a agir como um partido político, sua concessão deve ser cassada imediatamente. Jornalista que se preza não aliena sua autonomia e nem vende a sua liberdade. Seu compromisso é com a verdade. 

Jornalismo sem ética, a serviço dos interesses escusos

No rastro da canalhice produzida por profissionais do jornalismo, governadores oportunistas como João Dória (PSDB-SP), Flávio Dino (PCdoB-MA) e outros, estão se aproveitando para fazer política, são cínicos. Políticos que nunca fizeram nada pelo país, como Renan Calheiros (MDB-SE), o senador raivoso Randolfe Rodrigues (Rede-AP) viraram garotos propaganda da emissora, a fina flor da demagogia. A classe jornalística não pode se submeter a este papel antipatriota, a Globo não é dona da verdade.

As manifestações de Bolsonaro não são libelos, estão recheadas de oportunidades para seus adversários, mas não podem ser distorcidas ao bel prazer de inimigos políticos, e nem de editores interessados em chantagear o presidente. Com efeito, Bolsonaro tem defeitos, é humano, mas não se curva a chantagens de empresários da comunicação acostumados a usar e abusar do dinheiro público.

Bolsonaro sempre chamou atenção para uma tragédia maior do que a do Covid-19, a do desemprego

A ciência já mostrou que o Coronavírus representa maior risco para portadores de comorbidades e idosos, mostrou também que Covid-19 não é ameaça para população economicamente ativa, e que se os cuidados de higiene forem tomados, não é necessário deixar o trabalho, evitando assim uma catástrofe ainda maior.

Para a Globo não é a saúde do povo brasileiro que importa, mas a destruição do presidente, independente dos sonhos de quem acredita nele apesar dos seus defeitos. Chega de CANALHICE, o Brasil é maior do que os interesses de uma emissora de televisão, tá na hora de um basta nesta perseguição covarde.

Se você chegou até aqui e concorda com este artigo, replique para a sua lista e vamos reagir a esse espetáculo de SORDIDEZ da maior emissora do país.

José Aparecido Ribeiro é jornalista graduado e licenciado em filosofia.

Contatos: e-mail: jaribeirobh@gmail.com – WhatsApp: 31-99953-7945

Este Blog não recebe verbas públicas, mas precisa sobreviver por meio de anunciantes ou doadores! Colabore.

23 thoughts on “Globo persegue Bolsonaro e manda às favas a ética jornalística

  1. Desde que foi eleito toda a mídia, em quase toda a totalidade tem deixado claro que só querem derrubar o presidente Bolsonaro. Uma pena que grande parte da população não tem capacidade discernimento não percebendo que estão sendo manipulados. Cabe então àqueles que conseguem perceber essa triste realidade se manterem engajados e não permitirem que a quadrilha volte ao poder.

  2. A indignação das pessoas de bem com esse “jornalismo” que covardemente molda a “notícia” de maneira a obter a cor da ideologia da emissora (tudo que possa encher seus cofres – mesmo que para isso tenha que defender políticos bandidos, sem nenhum constrangimento, na cara de pau mesmo) é geral é notória, mas aos poucos estão capitalizando o que de mais terrível pode acontecer a um veículo de comunicação que pretenda informar a população: o DESCRÉDITO! É o começo do fim.

  3. Há um ano leio suas postagens e o admiro pela determinação e coragem.
    Que Deus multiplique ideias, lhe dê sabedoria e inteligência pra que novos textos venham sempre com clareza.
    Parabéns pelos 1000 textos escritos, e pelos que vai escrever ainda.
    As situações vão mudar, mas não mude seu caráter.
    Tim Tim
    Abraços meu amigo

  4. Parabéns José Aparecido
    Não vamos deixar a peteca cair e essa gentalha corrupta há 30 anos tomando conta da política brasileira possa se aposentar definitivamente! Abs

  5. Não deixei de assistir os jornais televisivos como forma de entender a canalhice. O que percebo é como o texto seco dos jornais da manhã é reescrito a cada apresentação, para “aprimorar” a narrativa e as mentiras. Eles já estão tendo o que merecem. Lamento pelos profissionais mais despedidos, o time de baixo, e espero que o time de cima se lasque e não sóbre pedra sobre pedra.

  6. Parabéns e sucesso sempre, sob os cuidados do Senhor Jesus Cristo, amém🌷🌼❤️🙌🙌

  7. Deixei de assistir a #GloboLixo anos atrás quando percebi a ideologia se manifestando em seriados como Malhação, cujo público alvo eram os adolescentes. Quanto ao jornalismo só veio a confirmar minha desconfiança. Totalmente imparcial, sempre puxando a sardinha para seu lado, focando mn racismo, nos direitos humanos, mimimi demais, até que chegou a era Bolsonaro. Aí descambou de vez! Você está totalmente certo. É difícil compactuar com certas atitudes.

  8. Desde que reparei que as matérias jornalísticas da Emissoras eram contra o Presidente, deixei de assistir e faço campanha contra. Tudo que vejo e ouço desta emissora é tentar derrubar um Presidente eleito democraticamente. Ele foi eleito, e desde o dia da eleição de 2018, tentam destruir a imagem de Bolsonaro. Até mesmo demitindo Repórteres que não leem suas cartilhas. Uma pena, uma Ex Grande Emissora.#GloboLixo. @RedeGlobo.

  9. Deletei a Globo há dois anos! Passava mal a cada noticiário ! Nao sinto falta !! Adorei o texto, parabéns!!Vamos repassar e fazer uma reflexão!!!! Quem sabe um boicote a Globo seria bem produtivo!

  10. 🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷
    Basta Fazer Como EU – há quase um Ano Que NÃO ASSISTO NADA DA GLOBOSTA… GLOBOLIXO…
    SEM AUDIÊNCIA ELES NÃO CONSEGUEM FAZER BARULHO !!!!
    SIMPLES ASSIM !!!🇧🇷🇧🇷🇧🇷

    1. Muito boa a sua narrativa, eu também já têm algum tempo deixei de ver a Globolixo. Vamos ver se vai surtir efeito.

  11. Parabéns, grande e conceituado jornalista desse nosso Brasil velho de guerra, pelo post 1000. É o post que já acontece igualzinho ao seu autor: Você também é 1000!

    Um grande abraço e que nosso Pai celestial te cubra sempre de glórias, saúde, sucesso e muita paz.

  12. Parabéns pelas comemorações do post de n° 1000 e da responsabilidade de informar a verdade como jornalista independente. Te acompanho diariamente porque já cancelei assinatura de todos jornais, revistas e rádio que outrora assinava e acompanhava para me informar. Assim aconteceu com parentes e amigos que tiveram a mesma conduta. Interessante como não largam o osso. Não refletem sobre minha culpa. Querem vender mentiras, perpetuar poder para políticos comunistas. Só que a classe, que sustentava aqueles acordou. Partimos para ação. Não caímos mais em desinformação que partem destas mídias venais. O melhor do governo do Bolsonaro além de não roubar e fazer é descortinar a cada dia os políticos e a mídia insana e doentia como está Globo lixo.

  13. Concordo integralmente com o que vc diz Jornalista Zé Aparecido, e vou pesquisar pra saber, de qual maneira podemos colocar esse lixo no seu devido lugar, antes de Março de 2.022.

  14. Esse jornalismo ao qual você se refere,
    deixou de existir a muito tempo.
    A Globo , nada mais é do que um grupo político, falido e descompromissado com a população brasileira, portanto nós brasileiros não nos sentimos afetados por esses falsos jornalistas.
    Mas , temos que dar um jeito de mudar essa sistemática adotada por esse grupo em relação ao nosso presidente Bolsonaro. Porque isso já se tornou massacrante , intolerável e insuportável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.