Há 100 dias deputados estaduais pousaram seus “clunis” no PL 2508, a ordem é empurrar a votação para 2022

Há 100 dias deputados estaduais pousaram seus “clunis” em cima do Projeto de Lei 2508 e ninguém consegue convencê-los do contrário.

Foto: Acervo TJMG

Sentados em cima do Projeto de Lei 2508, deputados impedem que mais de R$11 bi sejam usados pelo executivo estadual em investimentos que irão gerar 365 mil empregos e resolver demandas antigas que dependiam de verbas que não existiam. Os recursos estão disponíveis e são parte proveniente do acordo firmado entre a Vale e o Governo estadual de R$37,5 bi nas reparações ambientais em face da tragédia de Brumadinho, quando do rompimento da barragem Córrego do Feijão em 25 de janeiro de 2019

Fontes ligadas à direção da ALMG informaram que a ordem é empurrar a votação para dezembro quando os trabalhos da casa estiverem em ritmo de final de ano, levando a votação para a próxima legislatura. Não é necessário ser analista de política para deduzir que o objetivo da direção da Assembleia é evitar que o governo tenha acesso aos recursos antes da próxima eleição. Se votado agora, o PL 2508/21 poderia garantir a vitória certa de Romeu Zema (Novo-MG) para mais um mandato como governador de Minas Gerais.

Forças do mal agindo nos bastidores da ALMG são da cozinha de Alexandre Kalil

Forças contrarias ao governador e que exercem ascendência na mesa da ALMG, são vistas ao lado do prefeito de BH, Alexandre Kalil (PSD-MG) provável concorrente de Zema em 2022. Uma delas inclusive já foi presidente da ALMG. A lógica maquiavélica da política mineira vem sendo usada em bastidores não para defender os interesses do povo, mas para garantir a sobrevivência de grupos anacrônicos agarrados ao poder. O fisiologismo a serviço da política rasteira.

Foto: Blog do Zé Aparecido

Evidente que o trabalho de pé de ouvido feito por conhecidas raposas ocorrem na tentativa de garantir a candidatura de Alexandre Kalil e minimizar os riscos de um vexame épico nas urnas, quase certo, e que desmoralizaria o grupo do polêmico prefeito. No entanto, não podemos esquecer que não há nada para ser modificado no PL 2508, que foi homologado pelo TJMG com chancela da PGR, e o assunto foi transitado em julgado.

Apelo ao presidente da ALMG

É inadmissível que, nas circunstâncias atuais, em meio a uma pandemia que ceifou milhões de vidas, de postos de trabalho, levando à falência milhares de empresas, com consequências nefastas para as famílias mineiras, e para economia do Brasil, deputados oportunistas queiram usar o assunto para fins meramente politiqueiros.

Foto: Assessoria da presidência ALMG

Na condição de jornalista e presidente da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo, sessão Minas Gerais, deixo o meu pedido sincero aos deputados, em especial ao presidente da ALMG, deputado Agostinho Patrus Filho (PV-MG), que goza da minha admiração e respeito, para que ele faça valer a confiança que o povo depositou em sucessivos e profícuos mandatos de deputado estadual.

Procurador Geral manifestou-se contrário ao descaso da ALMG com o PL 2508/21

Lembro ainda que o Procurador de Justiça do Estado, Jarbas Soares, em entrevista ao Jornal O Tempo disse que o Poder Legislativo pode, em comum acordo com o Executivo e dentro da sua soberania, fazer indicação de providências, sobretudo naqueles temas que são mais genéricos como pavimentação de estradas e outros pequenos projetos pontuais, mas desfigurá-lo, jamais.

Foto: Assessoria MPMG

Os recursos das compensações garantem, por exemplo, a conclusão de obras de infraestrutura em hospitais regionais de Teófilo Otoni, Divinópolis, Sete Lagoas e Conselheiro Lafaiete; a construção do Rodoanel Norte na região metropolitana de Belo Horizonte, que é reivindicação de 2,5 milhões de belo-horizontinos e de populações das cidades do colar metropolitano.

A hora de devolver para o povo o que é dele é agora

As verbas provenientes do acordo serão utilizadas ainda para contrapartida na expansão do Metrô da RMBH e construção de pontes em Januária, Manga e São Romão. Outro setor castigado pela pandemia e que vai receber incentivos é o turismo. Mais do que aprovar o PL 2508/21, com urgência, os deputados precisam fiscalizar a aplicação dos recursos. Assim estarão cumprindo com a missão confiada as eles pelo povo nas urnas.

Foto: Acervo Assessoria de imprensa ALMG

Com efeito, nenhum deputado tem o direito de protelar e tampouco usar os recursos do PL 2508 em barganhas, interesses próprios ou de grupos, sob pena de estarem cometendo crime. Srs. Deputados, presidente Agostinho Patrus, coloquem a mão na consciência! Não é hora de fazer política. É hora de devolver ao povo o que é do povo, por direito e por representação. Aceitem este apelo de um cidadão mineiro em dia com as suas obrigações.

José Aparecido Ribeiro é jornalista

Contato: jaribeirobh@gmail.com – WhatsApp:31-99953-7945 – www.zeaparecido.com.br

Este Blog não recebe verbas públicas, precisa sobreviver e aceita doações ou anúncios. Colabore se o trabalho deste jornalista for importante para você. Qualquer quantia é bem vinda!

15 thoughts on “Há 100 dias deputados estaduais pousaram seus “clunis” no PL 2508, a ordem é empurrar a votação para 2022

  1. Precisamos mudar e pedir orientação a Deus que converta as mentes dos políticos a serem sensatos grátis e pensarem no interesse do povo, e o bem do estado e do Brasil.
    Revermos esses candidatos opostos ao bem. Dando o troco nas urnas.

  2. É impressionante o desinteresse das pessoas pela política. Reclamar da ética do eleito não adianta. Kalil pode ser forte na capital aqui no triângulo e alto- paranaiba não tem boa fama.

  3. Sei não viu? Com essa turma que aí está vai acontecer exatamente como eles querem. Nem
    podemos dizer que é vergonha alheia, pois é sentimento que eles não têm.

  4. Não é possível!!!
    Isso vai ficar assim?
    Isso será corrigido e os responsáveis sentirão a lâmina dura e fria da Justiça.

  5. Não aguentamos mais isto. Estão prejudicando o povo e não um futuro candidato. Está na hora de limpar a cozinha com muita água sanitária para matar os vermes

  6. Repreensível essa nossa política, que vergonha………@%$$#¨$*#(*&$¨#%@¨@
    Obrigada Zé, por sua transparência em nos fornecer suas postagens.

  7. Na minha cidade tem um Deputado Hely Tarquínio pensa num homem fraco multiplica por mil, fez as contas agora multiplica por um milhão o resultado da esperteza desse cidadão.
    Como médico passa consultas e atestados para eleitores.
    Como proprietário de imóveis recebe auxílio moradia.
    Tem um papo tão ruim que toda vez que entrevistam ele começa falando de democracia.
    Isso ou aquilo depende da opinião de todos ou seja, escorrega igual quiabo.
    Malandro fraco ou saudade do Bernardo Rubinger.
    Vou mandar pra nossa TV em Patos de Minas e pedir para entrevista lo vou ficar de olho nas respostas.
    Tbm jornais locais, alguém tem que cobrar.
    Penso que dessa forma podemos pressionar.

  8. Lamentável o nível das pessoas que a gente consegue eleger.
    A nossa irresponsabilidade com o instrumento mais forte de uma democracia, o voto, é impressionante.

  9. Não aguento mais esse povo.
    Você é muito sutil. Eles estão sempre mostrando a BUNDA prá nós.
    Bando de &##@&$#€£π@*

  10. 🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷
    ISTO TEM QUE TER UM BASTA !!!
    🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷

    1. Nós povo do bem e querendo o crescimento de nosso Brasil, vocês não podem baixar a cabeça e deixar que eles façam o que querem,o mandato não é deles,pertence aí povo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.