Máscaras foram glamourizadas, além de proteger a saúde servem aos egos fragilizados que precisam de marcas

POR: Jussara Ribeiro – Jornalista e articulista no Blog

Vivemos em uma sociedade de utopistas, devaneadores, seguidores baratinhos da última palavra da moda. Não há lugar para homens autênticos, honestos e simples numa sociedade que glamouriza até o uso de máscaras de proteção. Tudo vira espetáculo para as mídias sociais!

Depois que a astuciosa Organização Mundial da Saúde – OMS voltou atrás e reconheceu o óbvio, que as máscaras são um eficiente meio de proteção, os moderninhos passaram a posar para fotos usando máscaras de bichinhos e desenhos “criativos”, para dizer que estão protegendo quem eles amam. Há quem se preste a posar de máscara de marcas conhecidas, pasmem.

O artefato deixou de ser um EPI para se tornar um objeto de manifestação de amor à humanidade. As máscaras são, sim, um forte aliado na proteção contra a Covid-19. Mas, daí, terem-se tornado objeto de exibição de fashionista, dá-me paciência! Sinceramente, são necessárias doses cavalares para conviver sem perder a tolerância com gente tão frívola, desconectada da realidade.

Penso que talvez esteja aí a dificuldade de aceitação do Presidente Jair Bolsonaro para essas pessoas. Elas não conseguem aceitar que um homem simples, despojado de vaidades, verdadeiro, humilde, que expressa com liberdade o pensamento próprio, possa estar ali no posto mais importante do país. Esse posto há de ser ocupado por gente pomposa como elas, que exageram na mentira e na falsidade.

Nutro respeito por ele exatamente por essas qualidades. Ele não faz gênero do politicamente correto, do moderninho, “antenado” às tendências. Ele convive com os diferentes, respeita as pessoas, cumpre o rito sem sacrificar a liberdade, desapegado dos padrões vigentes que escravizam os fracos e vaidosos.

Há uma grande diferença entre o silêncio respeitoso, verdadeiro, e a anuência estridente dos mentirosos que, para sobreviverem, fingem aceitar todas as experimentações, extravagâncias, tudo que é contrário às tradições e à nossa cultura.

Há tempos venho experimentando o constrangimento de ser das poucas pessoas a usar máscara durante voos que faço, depois de passar por anos a fio contraindo vírus de gripe nas minhas incontáveis viagens a trabalho. Certa vez, entrei num avião que vinha de Tóquio, numa conexão em Los Angeles, e vi que a japonesada toda estava usando máscaras. Perguntei ao comissário por quê? Ele me explicou que os japoneses têm o saudável hábito de usar máscaras quando estão doentes, em viagens de avião ou, simplesmente, em locais de grande aglomeração.

Alertei sobre o benefício das máscaras no inicio da pandemia

No início da pandemia alertei pessoas próximas e conhecidas nas redes sociais que o uso das máscaras era eficaz. Falei inclusive com um assessor muito próximo ao Presidente Jair Bolsonaro que, seguindo orientação da OMS e do então ministro da Saúde, Henrique Mandetta, disse que elas não eram recomendadas.

Pois bem, a OMS reconheceu o óbvio, o tal ex ministro talvez devesse se lembrar um pouco mais do elementar em saúde, e eu me sinto esperançosa de que nós, brasileiros, possamos reduzir as transmissões virais fazendo mais uso das máscaras em ambientes públicos, incluindo os aviões e transportes de massa. Então, é melhor tolerar os bobos que pensam que fazem disso um gesto político de heroísmo. Com efeito, as máscaras realmente funcionam e podem salvar vidas.

Jussara Ribeiro é Jornalista em Belo Horizonte

 

 

 

 

 

   

6 thoughts on “Máscaras foram glamourizadas, além de proteger a saúde servem aos egos fragilizados que precisam de marcas

  1. Muito TOP o texto as pessoas trocam de fato os valores. Eu acredito mais nas máscaras de TNT (Tecido não tecido), pelo fato de sua produção ter um sistema mais robusto, eficaz com estudos comprovados e usado no âmbito profissional . Não acredito que a mascara reutilizada seja tão eficaz, na verdade recomendaria mascara feita TNT que seja descartável e atualmente tem empresa que entrega em até 24 horas para grande São Paulo. Comprei as mascaras via internet e enviei no endereço da minha mãe ela adorou!

  2. Realmente dias atrás vi algo a respeito das tais máscaras de grife. Já vi também que o brasileiro deveria ser objeto de estudo minucioso pela sua capacidade criativa. Então, apesar de tentar ser tolerante ao máximo com as diferenças, conclui que realmente alguns elementos da espécie atinge níveis inimagináveis nessa capacidade.
    Então porque não usar essa capacidade pra respeitar mais a opinião do outro na questão política? Convenhamos que considerando tantas falhas e defeitos do presidente em suas falas atabalhoadas e desnecessárias acho que devemos tentar relevar e nos ater ao que realmente importa.

  3. O que tem a ver meter o Bolsonaro no meio dizendo que ele é um homem simples? Você tá é muito mal informada, porque a vaidade desse homem é uma coisa surreal. O principal motivo dele ter demitido mandetta foi porque os índices de popularidade dele estavam ofuscando o próprio Bolsonaro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.