Não dê ibope para o ex-presidiário que a mídia tenta emplacar para 2022, ignore-os

Os algoritmos e o povo que vota na esquerda não sabem diferenciar o que é noticia boa ou ruim sobre o ex-presidiário que foi presidente

Foto: O liberal

Em ato involuntário, contribuindo para o projeto de ressurreição de Lula, que tenta ganhar espaço no inconsciente coletivo do povo, quem mais erra nas estratégias de marketing são os seus opositores: A direita brasileira e os “isentões”, contrários a Bolsonaro por fraqueza de caráter ou falta de opinião própria, a turma do deixa disso.

Quando a imprensa deseja colocar um político, artista, ou mesmo jornalistas no limbo, o que ela faz é deixa-lo no estaleiro. E é isso que precisa ser feito com o chefe da quadrilha que saqueou o Brasil. Conheço apresentador de televisão que foi contratado por rede concorrente a peso de ouro, achando que estava fazendo um grande negócio, para ser neutralizado e ter sua carreira arruinada.

Estratégia vale para altos executivos de multinacionais e também para políticos. Querem dar a Lula o que ele merece pela sua traição à nação, não fale dele, não compartilhe os seus mal feitos. Tudo que o político petista  fez de errado é público e foi comprovado, ainda que a suprema corte do país tente invalidar seus crimes não deixam de existir, todo mundo sabe o que foi o “mensalão”, o “petrolão” e as centenas de escândalos que o bando a que ele pertence esteve envolvido.

Anulação do STF não apaga os mal feitos do mentor do PT

Não há qualquer novidade sobre o caráter e o que Lula representou para o Brasil até um mês atrás. Os que tentam ressuscitá-lo, incluindo a velha mídia ativista, empresários que ocuparam ministérios, como Walfrido dos Mares Guia, fazem por que perderam a boquinha e querem recuperá-la. Os tempos são outros, e eles não transitam mais como faziam em governos passados. A mamata acabou.

Foto: Hoje em Dia

Curioso é que neste jogo de cartas marcadas, para emplacar uma candidatura perneta, a imprensa se presta a um papel patético, pois foi ela mesma que ajudou a desmontar a imagem de “santo” defensor dos pobres, revelando que por trás do político têm um homem ardiloso, calculista e mal caráter, que “nunca soube de nada” nos sucessivos escândalos que seu grupo se envolveu.

Decadência maior não há, pois mesmo presos a um passado que derrete, frente a um presente que seus anacrônicos editores se negam a enxergar, os veículos de comunicação e jornalistas criam narrativas achando que o povo ainda é susceptível aos arranjos de bastidores. Esqueceram do advento da internet e das mídias sociais, em especial de um “tal” WhatsApp.

A velha imprensa agoniza e tenta se salvar pela vida da militância partidária

Foto: Senso Incomum

Não é por acaso que os números revelam cenários desoladores para jornais que antes pesavam 2kg, e que hoje não passam de 200g com meia dúzia de anunciantes, quando muito. Emissoras que ditavam comportamento, formavam opinião e alimentavam egos inflados de estrelas da dramaturgia, sobrevivem por aparelhos, repetindo programação de cinco anos atrás. Isso serve para mostrar que a mídia caminha para o precipício. A causa disso é o pacto com as mentiras que encobrem a malandragem na política. É deve do jornalista informar e quando quiser emitir opinião, que o faça em espaço próprio.

Os tempos são outros, de menos retóricas, verborragias inúteis, ou lero-lero. O povo quer, precisa e exige é de gente comprometida com a verdade, que tenha respeito pela coisa pública. A massa não se deixa mais hipnotizar por discursos inflamados, incompatíveis com a realidade. O que ela espera da mídia é ver e ouvir os fatos, não mais suas versões construídas.

Não custa lembrar aos que ainda não entenderam o que está em curso com a ressurreição de Lula é que os institutos de pesquisas patrocinados pelo dinheiro sujo de partidos de esquerda a favor de um moribundo, 99% deles, em conluio com jornais, erraram suas previsões sobre a possibilidade de vitória de Bolsonaro em 2018. O mesmo aconteceu no Estado de Minas Gerais com a vitória de Romeu Zema e em vários prognósticos furados Brasil a fora.

 

 

Foto: Acervo Partido dos Trabalhadores

São os mesmos atores que forjam pesquisas na tentativa de influenciar o eleitor para 2022. Amasiados com jornalistas militantes, acadêmicos pernósticos e políticos espertalhões, eles perceberam que já não exercem influência como antes na decisão do eleitor, sobretudo o eleitor Bolsonarista. Ainda que alguns jornalistas “iluminados” pensem que a escolha foi um erro susceptível a correção de rumo. Presunção maior, não há! Daí a necessidade de um processo eleitoral menos sujeito a fraudes.

Os tempos são outros, quebraram a cara, e não aprenderam. Portanto, se você não pretende fortalecer a imagem de Lula, evite o jogo do velho jornalismo da Folha, do Estadão, O Globo, dos almofadinhas Willian Bonner e Eduardo Oinegue, que são todos anacrônicos, vaidosos, militantes de uma causa perdida, a do socialismo tupiniquim. Não COMPARTILHE conteúdo falando do ex-presidiário, mate-o de inanição.

José Aparecido Ribeiro é jornalista

Contato: jaribeirobh@gmail.com – WhatsApp: 31-99953-7945 – www.zeaparecido.com.br

Este blog não recebe verbas públicas, mas precisa sobreviver e aceita doações ou anúncios. Participe

9 thoughts on “Não dê ibope para o ex-presidiário que a mídia tenta emplacar para 2022, ignore-os

  1. Corretíssimo! Os tempos são outros. Acredito sim estar havendo uma mudança gradual e lenta, mas sou otimista e não acredito por
    exemplo, que o ex-presidente seja eleito pra coisa alguma. Acredito tb que reformas fundamentais pra um verdadeiro estado de direito vão acontecer, tais como: tributária, do judiciário, política, etc, apesar de contrariar interesses de quem legisla e detém o poder.

  2. No ponto de vista político, a estratégia é colocar o Lula como a figurinha principal.
    Na verdade o cabeça , não é o Lula , o cabeça de tudo isso que já aconteceu e que está acontecendo chama – se José Dirceu , esse homem é um psicopata, um doente que deveria ser internado num manicômio e não ficar a solta por aí, fazendo mal a todos os brasileiros.

  3. Bom vêndo Ak comentários em discutível corupcao nuca mais
    Não tenho mais comentário,parabéns
    Para os idealizadores destes blog k trás aí muintas resenhas
    Sempre e bom algo pra se distrair,E Lem tanbem das com k nos aprimoramos mais e ficamos por dentro acontecimentos .

  4. Falou tudo que o povao inteiro precisa ouvir. É isso aí,não queremos mais corrupção! Vamos reeleger quem acabou com o desgoverno que destroçou o país transformando-o em sucatas e roubalheiras e na maior corrupção na historia da humanidade! Estamos progredindo, e todo dia inaugura-se uma nova obra,mesmo com tanto sofrimento causado pela pandemia e rombos do passado esquerdista. Precisamos de quem tem carater, coragem, novas e claras ideias de desenvolvimento e futuro certo, O atraso e a corrupção, juntamente com seus causadores ficaram na escuridão e ruínas de um passado tenebroso. De novo àvitoria!

  5. Perfeito! Pena que existam cabeças fraquinhas que se deixam levar pelo ilusório amor às minorias. Vou compartilhar nos meus grupos pois até parentes e amigos ficam ainda correndo atrás do politicamente correto, dando atenção às narrativas que apenas manter o interesse em derrubar o governo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.