Oficializada pelo Governador de Minas a maior Rota Turística do Brasil, a Via Liberdade

Governo de Minas oficializa a maior Rota Turística do Brasil, a Via Liberdade com 1.179 km de extensão, transformando o Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás e o Distrito Federal em um único produto turístico

Foto: Cerimônia de Assinatura da Rota Via Liberdade

Em evento prestigiado no Palácio da Liberdade, no final da tarde de ontem, terça-feira (26), o governador de Minas Gerais Romeu Zema e o secretário de Cultura e Turismo do Estado, Leônidas Oliveira oficializaram a Rota Via Liberdade. Inédita ela vai ligar os três estados, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Goiás e o Distrito Federal pelo eixo da BR 040. É a maior Rota Turística do Brasil com acervos culturais, históricos e naturais.

Os roteiros foram criados levando em conta as especificidades de cada Estado, com referencial no patrimônio histórico, turismo de aventura, gastronomia, belezas naturais e os que são patrimônio da humanidade reconhecidos pela Unesco. Dos 12 que o país possui, sete estão na Rota Liberdade que vai contemplar 307 cidades no eixo dos 1.179 km que separam o centro do Rio de Janeiro, no Cais do Valongo e Brasília, passando por Minas Gerais e Goiás. 916 km esperam por nova concessão pública para melhorias no trecho de Juiz de Fora a Brasília, passando pelo famigerado Anel Rodoviário de BH.

Bicentenário da Independência

Foto: Secretário Leônidas Oliveira

Para o secretário Leônidas Oliveira que comanda a pasta da cultura e do turismo em Minas e que é o idealizador do projeto, o bicentenário da independência foi a motivação principal para a criação da maior rota turística da América Latina: “serão contempladas 307 cidades (241 em Minas Gerais, 49 no Rio de Janeiro, 16 em Goiás e uma no Distrito Federal), e elas juntas têm cerca de 2 mil atrativos turísticos culturais”, relata o anfitrião que está fazendo uma revolução no turismo mineiro desde quando assumiu a pasta no meio da pandemia em agosto de 2020.

A BR 040 serve de eixo para a Via Liberdade, mas as ramificações que interligam a Rota vão além. Cidades como Ouro Preto, Diamantina, Cordisburgo com suas grutas e a história de Guimarães Rosa, o Maior Museu Natural do mundo em Brumadinho (Inhotim), isso em Minas. Em Goiás, à Rota vai levar o turista à Chapada dos Veadeiros e Pirinópolis além de outros atrativos como a própria capital Goiania. Tem no caminho da Via Liberdade o Parque Nacional da Serra dos Órgãos, as belezas e riquezas culturais da capital fluminense, além das tradicionais cidades serranas e seus acervos históricos.

Na rota estão incluídos quatro biomas (Mata Atlântica, Serra do Mar, Serra da Mantiqueira, o Cerrado e a monumental Serra do Espinhaço), que é patrimônio da Biosfera, além dos parques naturais que somam seis: Parque nacional da Serra dos Órgãos, Parque Estadual do Itacolomi em Minas, Parque Estadual do Ibitipoca, também em território mineiro, Serra do Rola Moça, próximo a Belo Horizonte, a Serra do Cipó em MG e a Chapada dos Veadeiros em Goiás. Todos com atrativos turísticos já consagrados e conhecidos, incluindo infraestrutura turística.

Valorização das Regionalidades

A nova Rota valoriza destinos regionais para viagens de carro em período que as pessoas estão buscando alternativas longe de aglomerações, ao ar livre e, que não sejam muito distantes. O secretário Leônidas Oliveira chama atenção para a possibilidade de ser criada uma rota paralela para bikes, peregrinações, a exemplo dos “Caminhos da Liberdade”, inspirados na rota de Santiago de Compostela na Espanha e da Estrada Real, mas dando o protagonismo às “cidades”.

As cidades passam a ser cidades Reais, uma vez que o caminho da Estrada Real possui descontinuidade, assim elas ganham autonomia para anexarem o projeto da Estrada Real ao turismo de receptivo”, relata Leônidas Oliveira que foi o protagonista do projeto Via Liberdade. Para o Presidente da Federação Mineira dos Conventions e Visitours Bureau, ex-presidente da ACMinas, Roberto Fagundes, a Via Liberdade chega em boa hora, depois de uma pandemia que afastou as pessoas e que prejudicou o setor de turismo frontalmente.

Primeira Rodovia pavimentada do Brasil

Foto: Roberto Fagundes

A BR–040, ou Rodovia Juscelino Kubitschek, foi a primeira rodovia do Brasil pavimentada, e caminho para importantes patrimônios históricos e culturais (Brasília, Sítio do Cais do Valongo-RJ, Ouro Preto-MG, Diamantina-MG, Pampulha, Goiás Velho), Além das riquezas imateriais como as deixadas por Guimarães Rosa, Drumond, Clube da Esquina, Skank, Jota Quest, grupo Corpo, Galpão, e tantos outros”, lembrou o empresário que já ocupou a Secretaria de Turismo no governo Aécio Neves.

Os investimento na Via Liberdade foram na ordem R$ 12 milhões para fomento e estruturação do turismo nas cidades envolvidas, R$ 4 milhões em acordo de cooperação firmado entre o Governo de Minas, a Fecomércio, Sesc e Senac para ações de capacitações, promoção, marketing turístico e intercâmbio cultural. A parceria movimenta o turismo das cidades envolvidas gerando oportunidades e renda.

100 anos da Semana de Arte Moderna

Além do Bicentenário da Independência do Brasil, existem outras motivações para criação da Via Liberdade, lembrou a subsecretária de Turismo, Milena Pedrosa: “Não podemos esquecer que estamos comemorando também os 100 anos da Semana de Arte Moderna e que são quatro os eixos de ações que devem ser destacados na operacionalização  conjunta, dos três estados e o Distrito Federal: Estruturação, sinalização, promoção dos roteiros e destinos turísticos e intercâmbio cultural,” lembrou a secretária que é uma das comandantes do time da Secult composto por 36 colaboradores.

Importante lembrar que no eixo da Via Liberdade estão situados os quatro aeroportos mais movimentados do país – Galeão, Santos Dumont, Belo Horizonte (Confins) e Brasília. As informações podem ser acessadas no portal www.vialiberdade.com.br, que já está liberado para acesso.

Governador lembra da sua trajetória na iniciativa privada e conta “causos”

A fala mais aplaudida foi a do governador Romeu Zema quando ele lembrou dos seus tempos de executivo do Grupo Zema com sede em Araxá. O governador revelou que é pouco provável que exista em Minas alguém que conheça mais as estradas do que ele: “Nos meus 35 anos trabalhando para o Grupo da minha família, rodei mais de 2 milhões de quilômetros em Minas Gerais, então quando falam de um cidade, acende uma luzinha na minha cabeça e eu lembro de detalhes das entradas que levam até ela”, relatou o político que é o exemplo perfeito do dialeto “Mineirês”.

Zema disse ainda que pretende fazer uma mudança na nomenclatura das rodovias que cortam Minas Gerais, de número, para nomes, e lembrou de São Paulo para exemplificar: “Quando atravessamos a divisa de Minas com São Paulo, deixamos a BR 050 e entramos da Via Anhanguera que depois vira Bandeirantes, Imigrantes e assim sucessivamente. É o que faremos aqui, e a primeira é a Via Liberdade que deixa de ser conhecida como BR 040”, encerrou o governador que ainda contou causos relacionados às suas andanças, alguns com lágrimas nos olhos quando lembrou que já foi “porta bandeiras” em Araxá no grupo escolar que estudou.

Foto: Maria Elvira Sales Ferreira, José Aparecido Ribeiro e Rui Araújo

O evento contou com presença de prefeitos de várias cidades mineiras, quatro deputados estaduais, entre eles o presidente da comissão de Turismo da ALMG, o jornalista Mauro Tramonte, os representantes dos três governos que mandaram os chefes de gabinetes das Secretarias de Turismo e Cultura, e não os políticos, numa demonstração que o projeto passa a não depender só da política. São eles: Luciano Muniz pelo RJ, Andréa Parrade por GO e o Cel Hugo Brinco pelo DF.

Foto: Guilherme Sanson, Flávia Araújo e José Aparecido Ribeiro

Presentes também o vice-presidente da ACMinas, Rui Barbosa de Araújo Filho, o presidente da ABIH-MG, Guilherme Sanson, o presidente da ABAV-MG, Peter Mangabeiras, o vice-presidente da Abrajet-MG, Antonio Claret Guerra, a diretora do BH Convention & Visitours Bureau, Flávia Araújo e a ex-deputada Federal e ex secretária de Turismo de Minas, Maria Elvira Sales Ferreira, entre outras autoridades que prestigiaram o evento, incluindo expositores de todo o estado de Minas Gerais.

José Aparecido Ribeiro é jornalista e presidente da Abrajet-MG

www.zeaparecido.com.br – WhatsApp:31-99953-7945 – jaribeirobh@gmail.com

Anúncios e doações para o Blog podem ser feitos diretamente no pix: 31-99953-7945

Comentários
By zeaparecido

José Aparecido Ribeiro é Jornalista, Bacharel em Turismo, Licenciado em Filosofia e MBA em Marketing - Pós Graduado em Gestão de Recurso de Defesa

Notícias relacionadas