Reflexões do jornalista Antonio Calabria sobre a Operação Lavajato há 4 anos

POR: Antonio Calabria – Jornalista

Aparência x Essência

“Os que têm tentado reformar os costumes do mundo com opiniões novas, reformam os vícios da aparência; quanto aos da essência, deixam-nos intactos, quando não os aumentam.”

Montaigne – Ensaios, século XVII.

“Há 30 anos, logo depois do encerramento do período da ditadura militar que “escureceu” o Brasil por 21 anos, um grupo de pessoas saído do meio operário e aliado a outro grupo de intelectuais iniciou um movimento que viria a se transformar num dos mais importantes partidos políticos brasileiros.

Nascido no seio do movimento dos operários metalúrgicos do ABC paulista, tomou proporções enormes e em breve suas ideias passaram a importar a um número cada vez maior de brasileiros, desiludidos com os rumos da nova política que se apresentava com novas vestes a cobrir o mesmo corpo de sempre. E esse partido representava a esperança dos que desiludidos, ainda acreditavam na política como forma de modificar para melhor a nossa sociedade.

Com seu discurso de ética e honestidade acima de tudo, o Partido dos Trabalhadores ganhou a confiança de um expressivo número de eleitores e galgou degraus íngremes até chegar à Presidência da República. Para ali chegar, esqueceu seus compromissos com o bem e usou de todos os recursos possíveis para continuar avançando e conquistar o Poder para torná-lo um instrumento a favor dos seus associados.

Traindo seus tão decantados princípios, inaugurou no Brasil um jamais visto leque de corrupção a atingir todos os escaninhos da Pátria, desmoralizando a nossa Democracia e transformando-a num mero caminho particular para conseguir seus objetivos espúrios. De roldão no seu caminho, foi atropelando as instituições até chegar a um ponto que a sociedade não mais aguentou e o alijou do poder.

Neste momento, começaram a vir à tona toda a sorte de maldades perpetradas por eles, desprezando os mais elementares princípios de higidez moral. Agora, frente a frente com a Justiça que avança para punir seus crimes, ainda tentam desesperadamente coibi-la, valendo-se dos mais reles artifícios de que são capazes. Lamentável o que vem acontecendo com o desprezo total voltado à nossa Justiça, quando os seus representantes se arvoram como seres acima do bem e do mal, caso dos ministros do STF, aliados a políticos e criminosos das piores índoles.

Isso tem gerado um desrespeito cada vez maior à parte dela que tem se pautado pela honradez e desempenho honesto de suas atribuições. Isso falando dos integrantes da Lava Jato, chamados de juvenis por um ministro desclassificado e desonrado, e por outro lado tratados com deboche por certo acusado de chefiar uma gang estatal e que se arvora como o mais honesto do país.

Hoje as redes sociais publicam um vídeo desse indivíduo que claramente bêbado faz ameaças aos que ainda se dedicam com fervor às lides da justiça. Lamentável o ponto a que chegamos, repito. “Para esses abnegados de Curitiba, volto a Montaigne”: “o sábio deve, no íntimo, afastar sua alma da multidão e mantê-la com liberdade e poder para julgar livremente sobre as coisas”.

O artigo foi costurado pelo jornalista Antônio Calábria em maio de 2016, e segue atual quatro anos depois, convidando para reflexões.

5 thoughts on “Reflexões do jornalista Antonio Calabria sobre a Operação Lavajato há 4 anos

  1. Esse monte de corruptos ou quadrilha do PT nunca mim engano. Sempre tive com pé atraz, os juizes politicos do STF não perde por espera, a nação esta de olhos bem abertos, #Prafretebrasil

    1. Lamentável o retrocesso político, cultural e da mídia vivido por nós brasileiros nos últimos 30 anos. Hoje coloco todos partidos, inclusive os que já acreditei, no mesmo patamar. Nunca tivemos uma oposição. Conversa para boi dormir. Acabaram com o país e continuam infernizando a vida dos brasileiros. Criminosos desqualificados usurpadores. E não querem o bem dos brasileiros. Quanto pior melhor. Vergonha, vergonha . vergonha. Assistir inúmeros ex presidentes responsáveis por toda miséria e atraso no país, agora dando conselhos para consertarem o que deixaram destruídos. Dando conselhos para ministros técnicos. Se isto não for uma psicopatia não sei o que é. Enxergar erros dos outros é fácil. Difícil enxergar nossos próprios erros.

      1. O que vc disse é a pura verdade. A mídia dá ouvido aos exs. Aliás temos que tirar as mordomias dos exs. Nosso dinheiro fazendo festas aos incompetentes que foram. Será que em vida vou ver algo justo? Não, com certeza.

      2. Verdade e é o que penso… será que estamos sendo manipulados pela nossa razão? Gostei do termo colocado e vou usá-lo PSICOPATIA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.