Roberto Motta lança livro em BH: “Os Inocentes do Leblon”, bastidores e decepções do Partido Novo

Os bastidores e a história do partido que de novo só tem o nome, contada em livro do escritor, ex-fundador e dissidente do Partido Novo, Roberto Motta

Foto: Primeira página do livro Os Inocentes de Leblon

Roberto Motta, um dos ex-fundadores do Partido Novo está em Belo Horizonte para lançar logo mais as 19 na Av. Professor Moraes, 158 – Funcionários, o livro “Os Inocentes do Leblon”. Para quem a memória remete ao poeta Cazuza, a verossimilhança se dá em outra vertente, não menos crítica, mas que não deixa de ser poética, já que a política no Brasil exige mais do que vocação e o jogo de cintura,  mas espírito contestador e coragem.

Motta  é escritor, professor, suplente de deputado federal e de vereador, criador e ex-membro do partido Novo, ex-secretário de Estado de Segurança do Rio de Janeiro. Formado em engenharia civil, possui mestrado em gestão pela George Washington University. Por 30 anos atuou como executivo em grandes empresas, incluindo meia década no Banco Mundial nos EUA como consultor sênior.

Suas publicações incluem até aqui três livros: “Ou Ficar A Pátria Livre” em 2016, “Jogando Para Ganhar: Teoria e Prática da Guerra Política” em 2018 e “A Destruição da Segurança Pública Brasileira” em 2021. Ele acaba de lançar o seu quarto livro com o título “Os Inocentes do Leblon”, obra que desvenda a história do Partido que de novo só tem o nome e o tempo de registro.

Roberto realiza palestras sobre segurança, política, cultura e desenvolvimento. Como fundador do Novo, hoje comandado por João Amoedo, resolveu por sugestão de amigos a lançar um livro que contasse o que de fato acorre nos bastidores do partido que parecia ser uma grande novidade, mas que vem decepcionando milhares de filiados que não concordam com o modus operandi daquele que se tornou apenas mais um, entre os mais de 30 partidos brasileiros que monopolizam o acesso ao mundo político.

Se partido fosse bom, não seria partido, mas inteiro

Motta trás no livro sua opinião em relação às posições assumidas pelos dirigentes e porta-vozes do que surgiu como uma promessa, mas que se afastou dos seus princípios. Posições que fizeram ele, Roberto Motta e milhares de membros desfiliarem-se do partido. O livro é um pouco da história pessoal de Roberto Motta e de um período de esperança da história recente do Brasil que está em curso e promete decepções se uma reforma política não for feita imediatamente.

José Aparecido Ribeiro é jornalista

www.zeaparecido.com.br – WhatsApp: 31-99953-7945 – jaribeirobh@gmail.com

Colabore com a manutenção deste Blog doando qualquer valor ou anunciando!

4 thoughts on “Roberto Motta lança livro em BH: “Os Inocentes do Leblon”, bastidores e decepções do Partido Novo

  1. Lamentável! Mas ainda bem que entendo que a maioria das pessoas que acreditaram no “Novo” já perceberam que foi simplesmente um engodo. Enquanto não acontece a tão esperada reforma política, que nunca acontece por pura conveniência dos próprios, o jeito é desvincular a personalidade política que foi eleita, do partido político ao qual esteve ligado.

  2. Estive presente no EVENTO e foi coroado de êxito, teve até GRITO de CHUPA AMOÊDO.

    Muito triste o fato de pessoas terem dedicado tempo e esforços por um IDEAL e no final perceberem que foram enganados.

    No caso do NOVO que teve o início em 2008, com a concepção da IDEIA do PARTIDO e registro do mesmo formalizado em 2015
    , ver tudo se perder em tão pouco tempo.

    O que será dos políticos eleitos pelo NOVO agora em 2022 ??

    O que será do ZEMA ??

  3. Só lamento que o sonho tenha virado um pesadelo. Amoedo, Kataguiri e cia limitada uma tremenda decepção para o país.
    Uma dúvida onde e como comprar esse livro.

  4. Qdo começaram este partido novo houve muita empolgação, diziam que os filiados teriam que ter no mínimo curso superior de preferência engenharia e medicina.
    Desejavam empresários de respeito.
    Mas no final era só mais uma arapuca, o tal Kim Katarrento, Amoedo e MBL credo só pilantra.
    Pensam em tapear a população e sair por cima.
    Bolsonaro prometeu só honestidade, como Salomão e Deus lhe abençoou muito.
    Esses políticos gostam muito é de dinheiro de emendas e perpetuar no cargo.
    O poder traz delírios.
    Vejam o mentiroso de 9 dedos e os togados não se satisfazem com o alto salário.
    Esse novo é mais velho que o Matusalem.
    Que o livro retrate as verdades.
    Parabéns.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.