Terminal 3 de Confins vira rodoviária multimodal e vai conectar o Aeroporto ao interior de Minas

Em parceria com a Empresa Itapemirim o Governo de Minas, através da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo – Secult, pasta comandada pelo experiente secretário Leônidas Oliveira está lançando a fase dois do projeto “Minas para o Minas, para o Brasil e para o Mundo”, ligando o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte em Confins, terminal três, uma espécie de rodoviária multimodal, conectando o Aeroporto a várias cidades do interior do Estado.

Foto: Acervo Secult

O projeto foi apresentado ontem na Cidade Administrativa quando o secretário e o vice-governador Paulo Brant receberam em exposição, quatro ônibus leitos modelo “dreanmbus”, montados pela própria Itapemirim e com direito a poltronas equipadas com massageadores no estilo primeira classe aérea.

Os ônibus que farão as conexões Aeroporto Internacional às cidades do interior de Minas, especialmente as mais distantes, terão apenas 26 poltronas que se transformam em confortáveis camas, na categoria leito total. O diferencial dos ônibus que são pintados na cor preta, diferente da frota da Itapemirim que tem cor padrão amarela é para tornar a viagem ainda mais agradável de acordo com o presidente da Itapemirim Sidney Piva.

Foto: Acervo Secult

Secretário fala das facilidades do projeto que está na fase 2

A ideia, conforme relatou Leônidas Oliveira é conectar o Aeroporto Internacional aos principais destinos turísticos de Minas Gerais: “o turista poderá adquirir seu bilhete aéreo já com o ticket da conexão terrestre, facilitando inclusive o despacho de bagagens na origem, e isso é uma inovação que não existe no Brasil e que fará muita diferença para quem busca as várias atratividades que Minas oferece,” explicou o secretário em entrevista ao Programa Conexão BH, logo após o evento na Cidade Administrativa.

Foto: Acervo Secult

Estiveram presentes no workshop de apresentação dos ônibus o secretário do turismo, o vice-governador Paulo Brant, representantes da BH Airport, parceira de primeira hora do governo de Minas e executivos da empresa Itapemirim. O secretário adiantou ainda, em primeira mão que a Itapemirim vai operar uma Companhia Aérea ligando a capital mineira a Brasília em 20 aeronaves Airbus A 330 a partir de março próximo. Voos que serão conectados também por via terrestre ao interior do Estado nesta fase 2 do projeto “Minas para Minas, para o Brasil e para o Mundo”.

Terminal 3 do Aeroporto Internacional de BH vira rodoviária multimodal

Foto: Acervo Secult

O terminal três do Aeroporto que já serviu às operações da American Airlines está sendo transformado em uma moderna rodoviária multimodal. Vale lembrar que a Itapemirim não é apenas uma empresa de transporte terrestre, e atua em várias frentes, incluindo bancos, transporte de cargas, Cia aérea e até montagem de suas próprias carrocerias. Ela é conhecida há décadas pelos mineiros que buscam, via terrestre, o litoral do Espírito Santo, Guarapari e  Brasília, além dos destinos afastados nos quatro cantos do Brasil.

A empresa tem tradição no transporte de passageiros e foi fundada na cidade de Cachoeira do Itapemirim, interior do Espírito Santo por Camilo Cola em 1953. Na época tinha na frota 16 ônibus apenas, mas hoje são mais de 450, todos novos e dentro das exigências da ANTT – Agencia Nacional de Transporte Terrestre. A empresa deixou as mãos de Camilo Cola em 2016 e foi comprada por Sidney Piva. Viveu momentos difíceis com a popularização das viagens aéreas, mas hoje se reinventou e tem um faturamento anual de R$2 bilhões e um nome forte que o discreto Sidney Piva soube aproveitar.

Itapemirim vai operar Cia Aérea com 20 Airbus A330 e fabricar VLT

Ainda de acordo com o secretário Leônidas, a Itapemirim vai atuar também no seguimento de Veículos Leves sob Trilhos VLT, podendo se habilitar em breve na área da mobilidade urbana, gargalo crônico da capital mineira, servida por apenas dois modais de transporte, ônibus e metrô de superfície, atendendo menos de 10% da demanda de transporte público na capital mineira.

O Minas para o Mundo é uma das apostas da Secult para facilitar a vida do turista que busca o Estado esperando encontrar lhaneza no trato, iguarias como o queijo, a cachaça, a riqueza da cozinha, a história e a marca de receber bem o hospede, independente de onde ele venha e que lhe rendeu o título de destino mais acolhedor do mundo em recente premiação do site Booking.com que elegeu os 10 destinos mais acolhedores do planeta.

José Aparecido Ribeiro é Jornalista em Belo Horizonte e presidente da Abrajet-MG

Contato: jaribeirobh@gmail.com – WhatsApp: 31-99953-7945 – www.zeaparecido.com.br

Este blog não recebe verbas publica e aceita doações, anúncios e sugestões de reportagens.

4 thoughts on “Terminal 3 de Confins vira rodoviária multimodal e vai conectar o Aeroporto ao interior de Minas

  1. Que bom que começaram a surgir planos promissores e ótimas noticias.
    Da ânimo a todos nós, que acompanhamos há um ano e alguns meses, só notícias ruins e um futuro sem perspectivas. Uma coisa é certa precisamos de boas noticias para enxergarmos o mundo mais cor de rosa, e nos enchermos de esperança
    Excelente reportagem! Parabéns.

  2. Quando tiver a oportunidade de conhecer BH e algumas cidades mineiras, será ótimo encontrar esse sistema funcionando.

  3. Precisamos de pessoas que enxerguem um pouco mais distante, não há mais como ficar parado pois tudo hoje e virtual e literalmente mutável, não se compreende mais não aceitar novos projetos e discutir esse monstro que engole toda nação que se chama JUDICIÁRIO, LEGISLATIVO e grande parte do EXECUTIVO. Precisamos de um NOVO BRASIL, sair da mesmice e buscarmos novas regras , novos horizontes.
    Parabéns a Itapemirim, ao seu presidente e a vc por nós trazer sempre coisas que nos faz acreditar que tudo tem jeito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.