Vacina experimental pode ser pior do que a decisão de não vacinar

A Vacinação no curso de uma pandemia contraria o que se sabe de imunologia e virologia

POR: Dr. Eduardo Leite – Médico Cirurgião e estudioso da Covid-19

A vacina não é tratamento curativo, o que ela tenta fazer é evitar à doença. Portanto, vacinar no curso de uma pandemia resulta em maior número de mutações do vírus, registra-se.

Outro fator que parece não incomodar os representantes da “ciência” de ocasião, é vacinar em massa com uma vacina EXPERIMENTAL, cujos efeitos  colaterais a médio e em longo prazo são desconhecidos e imprevisíveis.

Nenhuma vacina ao longo da história foi desenvolvida e aplicada em larga escala no período de quatro meses, registra-se. O bom senso sugere que a valorização do paciente e seu acolhimento é um dos elementos mais importantes no processo da cura.

Com efeito, é fundamental que entre médico e paciente se estabeleça uma relação de confiança mutua, e para isso o médico precisa de autonomia em suas condutas, o que vem sendo ameaçado nos últimos meses, registra-se.

Considerar medicamentos como principal MEIO para o processo da cura é um erro pautado e que tem respaldo nos interesses da indústria farmacêutica. Só não vê quem não quer ou tem compromissos com esse arranjo maquiavélico, registra-se.

Claude Bernard já dizia, com a expertise do gênio que foi lá no século XIX: “A importância  do equilíbrio homeostático na prevenção das doenças faz grande diferença na cura”.

No sentido oposto, o também genial Louise Pasteur afirmava: “Os vírus e as bactérias são os principais elementos que desenvolvem as doenças”, desmerecendo o tal equilíbrio homeostático de Claude Bernard. Não seria por muito tempo.

Aceitável, para quem desconhecia a importância e a influência da psique do paciente nesse intrincado processo de cura. O tempo precisou exercer sua sábia influência para que Louise Pasteur reconhecesse e viesse a concordar no seu leito de morte que de fato é o equilíbrio homeostático que exerce a maior influencia na cura.

As leis, ou os princípios básicos da Medicina não mudam. O homem daquele tempo, em sua essência, permanece o mesmo. Já os que pela ciência se predispõem a falar, correm o risco, por ignorância ou por conflito de interesses, de cometerem erros, não raro, por desconhecerem a história da evolução e a essência da medicina.

Médico algum que honre o juramento de Hipócrates pode  ser pautado pelos interesses vorazes da indústria farmacêutica. Ao contrário deve se guiar em suas condutas pelas  observações clínicas e experiências  adquiridas que levem em conta o homem, o corpo e a mente. Estes sim estarão exercendo a boa medicina.

Esse será o tema da nossa live da próxima segunda-feira 4/10, às 20.30.

Dr. Eduardo Leite é membro do Movimento Médicos pela Vida

CRM-BA 4165

#somostodosdrliwenliang
#medicospelavida
@dreduardoleite

José Aparecido Ribeiro é jornalista

www.zeaparecido.com.br – WhartsApp: 31-99953-7945 – jaribeirobh@gmail.com

Este blog necessita de anúncios ou doações para a sua manutenção, participe doando ou anunciando aqui!

15 thoughts on “Vacina experimental pode ser pior do que a decisão de não vacinar

  1. Todos esses médicos do Movimento médicos pela vida honram o juramento que fizeram ao
    escolher confortar e tratar seus pacientes. Temos que reconhecer que é uma tarefa árdua pois sabemos do poder da indústria farmacêutica.

  2. Jamais eu e minha família vamos vacinar .

    Se todos tivesse usado iverctina não tinha durado 15dias essa pandemia.
    Dr.Lucy ker

  3. INFELIZMENTE POR CAUSA DE POLÍTICOS E STF CORROMPIDOS PELA CHINA E INDUSTRIA FARMACÉUTICA MUITAS VIDAS FORAM PERDIDAS POR SE COLOCAREM CONTRA O TRATAMIENTO PRECOCE O ENGRAÇADO QUE NINGUEM MORREU MAS DE DENGUE , AIDS , CÁNCER E OUTRAS DOENÇAS..

  4. Morro no condomínio Waldemar Rollin em Parnamirim RN não tomei a vacina e não irei tomar não vou ser cobaia da nova ordem mundial eu aconselho ao senhores assistirem o filme ,Na Teia da Conspiração, e todos vão entender o que está acontecendo meu nome José varela

  5. Morro no condomínio Waldemar Rollin em Parnamirim RN não tomei a vacina e não irei tomar não vou ser cobaia da nova ordem mundial eu aconselho ao senhores assistirem o filme ,Na Teia da Conspiração, e todos vão entender o que está acontecendo meu nome José varela

  6. Já falei mil vezes que não sou cobaia.
    Não tomei, jamais irei colocar esse experimento em meu corpo.

    Tratamento precoce Covid-19

    🇧🇷 BOLSONARO 2022 🇧🇷

  7. Concordo plenamente com dr Eduardo Leite. E ainda se corre o risco de vacibar quem está com covid e não sabe, porque está na fase onde sintomas ainda não começaram.
    Gostaria ainda de fazer outro comentário: os médicos de outras especialidades sentiram a necessidade de sair da sua zona de conforto, estudar exaustivamente imunologia, farmacologia e a covid, porque a maioria dos imunologistas não trata essa doença. Muitos deixaram a especialidade de lado para poder oferecer tratamento aos pacientes . Esses médicos que valorizam a vida, como o Dr Eduardo Leite, merecem nosso profundo agradecimento e respeito.

  8. Por não querer me vacinar, tive várias discussões com amigos e familiares, porém me mantive firme e não me vacinei, já me contaminem, me tratei, é ainda estou com algumas sequelas. Tenho desconfiança que daqui a alguns anos, as consequências dessa vacinação em massa seram piores que as mortes causadas por essa doença inventada pelos chineses tendi em vista que essa nova tecnologia usada para a criação dessa vacina mexe com o DNA da pessoa vacinada.

  9. Dr. Eduardo Leite e os médicos pela vida são os meus verdadeiros heróis nacionais. Possuem pouco espaço na mídia convencional e se desdobram para passar a verdadeira ciência e experiências para o maior números de pessoas pelas redes sociais. Médicos que estão nesta batalha de estudar, aprender e transmitir são os mesmos que tiveram seus olhos e mentes abertas para ajudar a salvar vidas desde o início da pandemia. Incansaveis nesta luta diária contra tantas desinformaçoes oriundas da mídia, dos políticos e do judiciário que tomam decisões contrárias a eles. Nada é pela saúde e tudo pelo controle e para desgastar o governo. Pena tanta polaridade. Parabenizo aos doutores pela coragem e encarar um sistema bruto que não sabemos aonde quer chegar. Que Deus abençoe a todos vocês.

  10. Me deixei levar pelo medo , tomei a vacina e o reforço! Sinto que me traí. Tarde demais? Não vou tomar a terceira dose e vou apoiar o neto, com 11 anos, que não aceita tomar vacina. Vamos confiar nestes mestres da medicina!

  11. Sempre achei que vacina desenvolvida em 4 meses, não serveria pra nada. Não  passamos de cobaias nas mãos  desses gananciosos.
    Quantas pessoas morreram com essa vacina experimental? Muitas, mas o melhor é  enconder do povo o que estava acontecendo.
    Não  vou tomar a 3° dose, não  vou servir de cobaia. Se a vacina fosse eficaiz não  precisaria da 3° dose.
    Infelizmente estamos perdidos.
    Que Deus salve essa nação.

  12. Difícil decisão. É um risco que se corre vacinando ou deixando de vacinar. Ninguém sabe tudo desta doença ou das vacinas que estão sendo aplicadas. Confesso que tive dúvidas mas vacinei.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.