Vacinação em escala mundial defendida no “Pacto de Roma” acende alerta em Médicos pela Vida

Taxa de letalidade da Covid-19 é muito menor do que a de outras doenças infecto contagiosas

POR: Dr. Eduardo Leite – Médico Cirurgião há 50 anos

Na segunda-feira próxima passada (5) em Roma, Itália, reuniram-se representantes dos 20 países mais ricos do mundo para assinatura de um documento que deram o nome de “Pacto de Roma” cujo conteúdo é um acordo político para criar estrutura universal de vacinação capaz de imunizar toda a população mundial.

O Pacto visa garantir que o acesso às vacinas contra a Covid-19 seja respeitado e chegue aos locais mais remotos do planeta, “erradicando” assim, no entendimento dos seus signatários, a proliferação do vírus ou pelo menos mitigando o contágio.

O ministro da Saúde italiano, Roberto Speranza, declarou em entrevista coletiva ao final das reuniões que duraram dois dias que o objetivo do Pacto é: “defender a estruturação de um plano logístico que garanta a todo cidadão, independente de raça, classe social, religião ou ideologia, o direito a vacinação”, relatou.

No entanto é importante considerar o que tem por trás deste acordo: Ao dividirem a mesma opinião e se alinharem para uma vacinação em massa, usando uma vacina que ainda possui caráter experimental, aos mais atentos surge uma dúvida que necessita de esclarecimentos: O que tem por trás de todo esse movimento, considerando que a taxa de letalidade da Covid-19 é muito menor do que a de outras doenças infecto contagiosas que vivem entre nós há séculos?

Com efeito, ainda há divergência substanciais entre Médicos e Cientistas de todo o planeta quanto ao tratamento na fase viral da COVID-19, o que não justificaria os elevados custos e riscos em vacinação em massa que incluem crianças, gestante e lactantes com uma vacina que vem comprovadamente desencadeando reações adversas graves, como trombo- embolias, miocardites, AVC´s e abortos.

Tais complicações ocorrem em número suficiente para interrupção imediata da vacinação em todos os países, se de fato houvesse preocupação das autoridades mundiais em evitar mortes. Chamo atenção para o fato desse grupo G20 existir há mais de 20 e não manifestar  preocupação com outros temas tão ou mais graves do que a pandemia da Covid-19 como por exemplo, os efeitos da degradação do meio ambiente na saúde da população mundial.

A fome, as guerras, os conflitos étnicos e religiosos continuam matando muito mais do que a Covid-19. No entanto, os líderes dessas nações seguem fazendo vista grossa. Os movimentos migratórios nunca foram tão intensos e dramáticos, mas a cúpula do G20  permanece calada.

Ao contrário dos avanços da ciência e da tecnologia que levam o homem ao espaço e a conquistar novos planetas, na terra a fome, a miséria, a falta de falta de saneamento básico, incluindo água tratada, seguem sendo as maiores responsáveis por tuberculose, doenças gastrointestinais que dizimam populações pobres. A cada ano mais de 1 milhão e 300 mil crianças abaixo de 5 anos morrem desidratadas.

Impor a mais de 70% da população do planeta um risco por um experimento médico científico sem uma ampla discussão e com censura, é inadmissível. Não me parece por acaso à pressão da grande mídia, a censura das plataformas sociais, as divergências entre médicos e cientistas.

Há algo maior por trás deste movimento que exige daqueles comprometidos com a ética e com os princípios cristãos, lucidez e uma dose de coragem para questionar os possíveis efeitos desta ação em escala mundial jamais vista, e que pode colocar vidas inocentes em risco.

Dr. Eduardo Leite é Médico Cirurgião em Feira de Santana na Bahia com 50 anos de carreira.

 

13 thoughts on “Vacinação em escala mundial defendida no “Pacto de Roma” acende alerta em Médicos pela Vida

  1. Fome, saneamento básico e outras comentadas no texto não mata rico meus queridos, pra que preocupa é né? Já a COVID pega qqr um, seja o dinheiro que for. É pura hipocrisia…affffff

  2. Olá querido Eduardo Leite,
    A questão do Sars-Cov-2 por ser complexa e evolutiva, afinal, estamos lidando com um vírus mutante e que a cada nova versão se aprimora, porém, este tema ainda será discutido pelos próximos 08 ou 10 anos, sendo assim, a única variável que o vírus precisa para se aperfeiçoar, evoluir, é o ser humano.
    Maneiras preventivas e de mediação sistêmica, intensiva e complementar, muito interessantes e eficazes, podem ser encontradas através da Homeopatia, Florais de Bach e o Reiki. Os resultados dessas terapêuticas são poderosos auxiliares para manutenção da homeostase biológica e regeneração de tecidos geralmente perturbados por agravamento através dos processos inflamatório e infeccioso oriundo do novo coronavírus.
    Pelo o andar da carruagem, de acordo com sua publicação caro Eduardo, através da sistemática convencional, vacinas, haja vista, por questões relativas ao tempo e espaço, será muito difícil encontrar a solução eficaz com “o carro andando”, claro, levando em consideração as reações adversas e danos que essas podem casar no homem em custo, médio e a longo prazer.
    Então, a frase hoje que mais fez sentido é QUE DEUS TENHA PIEDADE DE NÓS.
    Atenciosamente, Glayson Teth.

  3. Sou Professor de Fisiologia Energetica ,materia principal da Tradicional Medicina Chinesa,temos que estar atentos com nossa imunidade natural fortalecendo nosso sistema com boa alinentacao,sono,ser moderado ,evitar o alcolismo e tabagismo e outas drogas ….Sexo desregrado sem amar provoca enfraquecinento da vitalidade, como perda de sono …Devemos levar una vida com moderacao e respeito ao nosso corpo que habita a vida .Devemos confiar na ciencia ,deixar de fantasiar elaborando fantasias sem provas .Estou com 70 anos,saude plena,tomei as duas doses de vacina , esttou bem sem nehuma reacao adverssa ou efeito colateral.A ciencia estatisquica comprova a eficacia das vacinas,existem pessoas que enfraquecidas no seu sistema imunologico com morbibidades por inuneros fatores que nao resistiram aos agentes patogenicos cov19 apenas mais um dos virus entre outros no mundo que cada dia se manifestam em nosso ambiente devido a poliicao,falta de saneamento basico,miseria e fome em nossa volta,um enfraquecinento do ser humano que se tornam hospedeiros potenciais e circulam no nosso meio propagando todos os tipos de virus…um indigente sem praticas de egiene basica dormindo na rua,sem alimentacao correta ,enfraquecido,um hospedeiro potencial de microbios,vermes,fungos,virus e tudo que propaga doencas diversas!Estamos cercados de pobresa extrema no mundo brincando de enviar foguetes,guerras ,etc.Medite …e se proteja pois esta apenas comecando , vem mais virus mutantis nos alertando que devemos equilibrar nossas acoes desrregradas que nos enfraquecem!

  4. Muito esclarecedor seu compartilhamento.
    Muita gente querendo manipular a humanidade e tirar sua liberdade.
    Liberdade de decisões, de escolhas, de ir e vir.
    Tenho lido muitos trabalhos médicos e a cada dia fico mais certa de que criaram um vírus para dominar o mundo. Tal é a soberba e cobiça de alguns que se intitulam deus com poder para determinar o que o ser humano deve ou não fazer através do terror e do medo, sem um pingo de temor ao verdadeiro Deus que nos criou, nos ama e que nos tornou livres através de Jesus.
    Acredito em vacinas, porém testadas de muitas maneiras como vinha acontecendo antes do Covid 19 .
    Uma vacina criada por vários laboratórios e que está gerando muitos problemas para muita gente, inclusive causando mortes.
    Que Deus tome conta das nossas vidas.
    Nos trabalhos médicos existem outros medicamentos testados fora a ivermectina, cloroquina e zinco, é só procurar lê-los e ver quantas pessoas conseguiram sair da doença e muitos nem chegaram às UTIs.
    Uma doença fabricada da qual não temos a certeza de nada, deveria ser deixada a livre escolha de cada um o tratamento a ser feito, juntamente com seu médico.
    Querem dominar o mundo

  5. AS VACINAS FORAM CRIADAS P/ AS DOENÇAS QUE NÃO SE CURAM COM REMÉDIOS.
    SE VC. ACREDITA EM IVERMECTINA,
    CLOROQUINA, AZITROMICINA, CORTICOIDES, ANTI- COAGULANTES e VITAMINA D, então eu pergunto?
    “PORQUE TANTO INTERESSE EM VACINA?

  6. Minha mãe tomava direto ampola de bcg e morreu com 91 anos, nunca gripada nunca teve pneumonia, etc
    Eu tomei vacina da gripe e fiquei muito ruim, e antes não gripada. Meu médico constatou que eu sou alérgico a essa vacina, qto a coronavac tomei 2 doses e não tive nada até agora, já terminei tem 2 meses.
    Agora ficam inventando outras doses para endividar os países.
    O ser humano vive de ganância. Esses mandatários mundiais filocratas não saciam com o essencial.
    A maioria desses iluminattis são pactuados com o demônio.
    Infeliz quem faz a apologia a essas figuras, não respeitam a ciência, sempre andam na contramão do senso comum.
    Deus acima de tudo.
    Bolsonaro neles.

  7. Estou totalmente convicta de que não irei tomar a vacina. Desde sempre.
    Meu marido e minha mãe contraíram covid, em épocas diferentes, estive o tempo todo com eles… e não tive nada. Continuarei cuidando do mim com suplementos e vitaminas para aumentar minha imunidade e da mente para insandecer.

  8. Conheci várias pessoas que morreram após tomarem a vacina. Pessoas que antes, eram saudáveis e após a vacinação, contraíram a Covid, AVC, têm dores de cabeça e etc …, e algumas, que tomaram a vacina da Astra Zenica , têm, hoje que aceitarem ver moedas colarem em seus braços como imãs. Um absurdo!
    Vacinas têm que ser testadas, primeiro em animais, pelo menos serem estudadas por, no mínimo, dois anos, para depois serem testadas em grupos de algumas dezenas de voluntários humanos, durante mais alguns anos, depois em algumas centenas, depois em milhares e finalmente em milhões, após passarem por mais de dez anos de estudos, pesquisas e acompanhamento dos efeitos colaterais, assim como, também, atestar cientificamente a eficácia.
    Pessoas estão sendo usadas para esse experimento genético, como cobaias humanas.
    Um total desrespeito a vida e a dignidade!
    Nem sequer têm acesso a informações fidedignas.
    Médicos indo contra esse movimento de vacinação, alertando sobre os perigos, atestando que pessoas morrerão em 2, 5 ou 10 anos, após a vacinação.
    Lamentável, esse controle das massas!
    Querem diminuir a população mundial.

  9. O desconhecimento intencional ou não , dos conceitos de energia vital, vitalismo, e vitalidade , colocam à margem da população mundial o uso do gênio medicamentoso homeopático em situações de epidemias e/ou pandemias . A verdadeira ciência é a que respeita as diversas possibilidades terapêuticas em prol da saúde e da dignidade humana.

  10. Isso deixa as pessoas tontas. Ja nem sei se vou tomar a 3 dose. É muita instabilidade de informação.
    Que Deus nos proteja e abençoe.

    1. Meu Deus.
      Já tomou duas doses de um experimento, tomar três doses em menos de um ano de algo que nem se sabe o resultado.
      Amigos médicos tomaram coronavac e outra não sei qual foi, ambos por ter acesso a laboratório testaram imunidade e nenhum dos dois teve aumento de imunidade ao vírus, coronavac zero, e a outra menos de 30%
      O médico passou a pandemia toda entubando pacientes e tomando ivermectina, não teve a doença, não tinha medo, queria salvar vidas, fazia gambiarras para salvar gente, enquanto os medrosos que o atacavam para não chegar perto que iria morrer tiveram a doença e alguns passaram mau, mas felizmente nenhum dos seus colegas morreu.

      Isso é caso de médicos que trabalharam a pandemia toda em hospitais atendendo gente contaminada e que nunca tiveram a doença.

      Existem muitas controvérsias nesta doença

      Uma amiga bióloga que disse que este vírus nunca foi isolado,como alguém pode criar vacina para um vírus que nunca foi isolado?!?!?!

      Estranho alguém tomar isso três vezes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.