Via Liberdade, uma rota de turismo que une Minas, Rio de Janeiro, Goiás e Brasília

A Via Liberdade une a cultura, a história e o turismo de três estados e o Distrito Federal por meio do turismo

Foto: Agência Minas Gerais

POR: Ozório Couto – Jornalista, diretor da Abrajet-MG – Colunista do Jornal A Voz do Alto São Francisco

O governador Romeu Zema (foto) lançou há pouco mais de mês, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, a nova rota turística do Brasil, a Via Liberdade, que já era por si só, uma rota turística. No entanto, o projeto da implantação da Via Liberdade na rodovia Presidente Juscelino Kubistchek, a BR-040, está sendo um grande incentivo para aumentar o turismo na região, principalmente porque serão injetados uns doze milhões para incentivar aqueles que estão envolvidos diretos no trecho.

A rota foi criada em comemoração ao Bicentenário da Independência do Brasil e aos 100 anos da Semana de Arte Moderna, apesar de que esse tema, na realidade, está fora do foco. Os estados participantes são o Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás e o Distrito Federal, com ações e programas estratégicos ao longo e no entorno da rodovia Presidente Juscelino Kubistchek, a BR-040, ou Rio-Brasília, agora cognominada de VIA LIBERDADE.

Foto: Agência Minas Gerais

Foram destaques do lançamento as referências históricas e a abertura da exposição com os três principais hinos do Brasil: da Independência, o Nacional e o da Bandeira, além do hino da Proclamação da República. Os manuscritos saíram do Arquivo Público Mineiro, na Avenida João Pinheiro, e atravessaram a Praça da Liberdade rumo ao Palácio. Três oficiais dos Dragões da Inconfidência, um militar de “alferes” ao centro e a cavalhada de Mateus Leme com 24 cavalheiros ao fundo, receberam a partitura original do Hino Nacional. Foi pomposo e emocionante. Romeu Zema recebeu o hino das mãos do alferes e abriu a exposição com a assinatura do Decreto n. 48.411, publicado no dia 26 de abril, que institui a Via Liberdade.

Trata-se de uma rota turística e cultural que abrange 187 municípios. Pela importância do evento, do projeto e da grande festa mineira, os governos do Rio de Janeiro, de Goiás e do Distrito Federal enviaram apenas chefes de gabinetes para a superimportante cerimônia de lançamento da VIA LIBERDADE, tão bem-preparada pelo governo mineiro. Lamentável! Estavam lá o secretário de Cultura e Turismo, Sr. Oliveira, a secretária-adjunta, a simpática e competente Milene Pedrosa, que até então, cuidava da subsecretaria de Turismo, e parte do terceiro e quarto escalão do governo.

Foto: Agência Minas Gerais – Solenidade

Compareceram também o artista plástico Carlos Bracher, o presidente da Abrajet/Minas, jornalista José Aparecido Ribeiro, o ex-presidente da Belotur e da Fundação Clóvis Salgado, Mauro Werkema, presidentes de academias de Letras, de Institutos Históricos e Geográficos, cônsules, juristas, etc., cujas presenças não foram citadas pelo cerimonial.

CULTURA NA BAGAGEM.

A rota é meramente turística, porém, o turismo traz na bagagem a cultura dos lugares, com riquíssima história.  “Ao longo da Via Liberdade, é possível conhecer inúmeros atrativos incríveis que contam partes da história deste país, com destaque para os museus, espaços e lugares reconhecidos mundialmente como patrimônio da humanidade.” São 1.179 km, mais de 800 deles só em Minas Gerais. No Rio de Janeiro, praias, matas, montanhas, casario, beleza ímpar na história do Brasil. Em Minas, serras e montanhas, formações rochosas, cachoeiras, grutas, rios (como o São Francisco e o lago de Três Marias, o Indaiá e o Abaeté), flora, fauna, cerrado e sertão, numa diversidade que coloca o estado no coração de todos que o visitam.

Encontramos importantíssimos memoriais e museus históricos, artísticos do barroco ao contemporâneo, literários, sejam eles nacionais, estaduais e municipais. Casario maravilhoso, principalmente nas cidades históricas de Minas e no Rio de Janeiro, modernos como no Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília, e imperiais como em Petrópolis. Experiência, cozinha e festas tradicionais. São 24 parques, integrando 70% do patrimônio tombado do país.

Montagem: Jornal de Brasília

Há de tudo. Também quatro dos principais aeroportos brasileiros, Santos-Dumont e Galeão no Rio (internacional; Tom Jobim), Pampulha (Carlos Drummond de Andrade) e Confins (internacional; Tancredo Neves) em Belo Horizonte (considerado o mais bonito e funcional do país), e o de Brasília (internacional; Juscelino Kubistchek), além do de Goiânia (Santa Genoveva), em Goiás. Trem apenas de Belo Horizonte ao Rio. E olhe lá! Mas o governo federal prepara nova rota de trem neste trecho, que incrementará o turismo na Liberdade “inserida”.

No entanto, os governos desses três estados e o federal bem que deveriam implantar uma rota URGENTE serpenteando a Via Liberdade. Isso sim seria alavancar o trajeto, o turismo. Minas saiu na frente do projeto por ser o maior beneficiado, pelo seu tamanho e pela diversidade de atrativos, como citamos acima. Foi uma festa muito bem preparada pelo governo do estado com o apoio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, em parceria com outros órgãos e empresas, inclusive com barraquinhas com produtos dos quatro entes federativos, somados também a cachaças paulistas.

Foto: Jornal de Brasília

O lançamento foi nos jardins do Palácio da Liberdade, onde compareceram empresas e empresários do trade turístico, jornalistas, promotores de eventos, personalidades. Temos agora duas vias importantes: a Estrada Real, que envolve o Rio de Janeiro, em pequeno trecho, e Minas Gerais (até Diamantina), e a Via Liberdade, que atravessa o estado. São mais de 300 cidades no entorno que apresentam oito Patrimônios da Humanidade: Brasília (DF); Cais do Valongo, Sítio Roberto Burle Marx e Paisagens cariocas entre a montanha e o mar, no Rio de Janeiro (RJ); Santuário do Bom Jesus de Matosinhos (Congonhas do Campo) e Conjunto Moderno da Pampulha (leia-se Niemeyer; Belo Horizonte), e os mais distantes: Centro Histórico de Ouro Preto, Centro Histórico de Diamantina (MG); e as Reservas do Cerrado: Parques Nacionais da Chapada dos Veadeiros e das Emas (GO), além de 80 Patrimônios Memória do mundo.

Na realidade são seis patrimônios mundiais e o percurso da VIA LIBERDADE abrange 187 municípios, como citamos. Torcemos para que tenha sucesso. O vídeo institucional apresentado foi muito bem preparado pela Secretaria de Estado de Turismo e teve como apresentador o competente e talentoso jornalista da TV Minas, Samuel Guimarães.

Informações: www.vialiberdade.com.br

José Aparecido Ribeiro é jornalista, editor no Blog e Presidente da Abrajet-MG

Colabore com a manutenção deste site anunciando, doando e compartilhando: Pix para doações: 31-99953-7945

5 thoughts on “Via Liberdade, uma rota de turismo que une Minas, Rio de Janeiro, Goiás e Brasília

  1. Esse projeto é muito interessante, tomara que dê certo. A história destes tres estados e do DF tem tudo a ver com JK.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.