CAOS NO TRANSITO DA ZONA SUL DIA 30/04. E AS AUTORIDADES SEGUEM CHUPANDO PIRULITO…

Mais uma vez o caos reinou absoluto no trânsito da Zona Sul de BH, na ultima quinta feira 30 de abril. Entre 17H e 21H movimentar-se em direção ao Portal Sul da Capital exigiu paciência, coração valente e resignação. 50 minutos era o tempo mínimo gasto entre a Savassi e o BH Shopping, e não havia qualquer anormalidade, se não o volume de veículos que cresceu, mas permanece invisível para as autoridades que nos governam.  Um desrespeito explicito à inteligência alheia, uma afronta descomunal.

 

Para variar, os INCOMPETENTES dirigentes da BH Trans seguem repetindo o mesmo discurso de sempre: o problema foi o excesso de veículos, como se os milhares de carros que usaram a Av. Nossa Senhora do Carmo, a BR 356 e a Av. Raja Gabaglia, nos dois sentidos das vias, tivessem combinado encontrar no mesmo local, entre 17H e 21H. Evidente que o problema não é o excesso de veículos, mas a saturação completa do trevo do BH Shopping, construído há 45 anos, e que não suporta mais o trafego.

 

É inacreditável que a BH Trans, o Prefeito e suas entourage bajuladora, incluindo parte da imprensa, continuem acreditando que estreitar vias para desestimular o uso de veículos, implantar BRT onde vias já não suportam mais o trafego e construir ciclovias para cumprir metas estúpidas, conseguirá resultados positivos para diminuir o caos que aumenta. Chega a ser cômico, se não fosse trágico o tamanho do disparate e da maldade que estão fazendo com a população. Só não vê quem no quer.

 

Ninguém em sã consciência deixará carro em casa para andar de bicicleta em uma cidade com topografia acidentada e clima quente como BH. O discurso moderninho, importado de cidades europeias NÃO SE APLICA A CAPITAL de MG. A cidade esta ficando intransitável e nenhuma medida de emergência para eliminar os gargalos crônicos, que somam mais de 150 (CENTO E CINQUENTA), é tomada. O exemplo da quinta feira mostra que a circulação pelo portal sul exige medidas emergenciais.

 

A fila de veículos parados alcançou a Savassi para quem subia em direção ao Belvedere. No sentido oposto chegou ao Viaduto da Mutuca. O mesmo aconteceu para quem subia e a Av. Raja Gabaglia. Todo o fluxo que desloca nos quatro  sentidos: Centro, Belvedere, Nova Lima e Anel Rodoviário afunila-se em apenas uma pista no cruzamento de BR 356 e Av. Raja Gabaglia. Não ver isso é prova inequívoca de incompetência ou incapacidade gerencial, passível de punição se o MP fosse mais atento. Nem vamos falar de CMBH, essa não existe para tratar assuntos da cidade, está cuidando do próprio umbigo ou discutindo os sexos dos anjos, garantido a boquinha.

 

Não é preciso ser especialista para constatar que ali é necessário intervenções urgentes e bem feitas. O que existe não suporta mais o volume atual de veículos. Embora sejam obras que demandarão tempo, dinheiro e paciência, terão que ser feitas inevitavelmente e o mais urgente possível. Continuar fingindo não ver o tamanho do problema só piora as coisas. A propósito, onde andam as autoridades desta cidade que não se manifestam e continuam acreditando nas desastradas ações da BH Trans?

 

José Aparecido Ribeiro

Consultor em Assuntos Urbanos

Presidente da ONG SOS Mobilidade Urbana

CRA – MG 08.00094/D

31-9953-7945

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.