O futebol, o povo e os artistas.

O Brasil é realmente um país enigmático. Nas ultimas semanas o povo acordou de um sono profundo e foi para as ruas reivindicar decência na política e um rosário de demandas que incluem transporte, saúde, educação, habitação, honestidade e competência dos políticos na gestão da coisa pública. Para milhões de cabeças brancas como eu, tudo que vem acontecendo mais parece um sonho do que realidade. Ninguém imaginava isso, pois a letargia havia tomado conta do povo. Em um passe de mágica o comodismo foi substituído pela indignação e o Brasil saiu para as ruas. Que maravilha!

 

Contraditoriamente, nas arquibancadas do Maracanã, uma minoria de privilegiados, que puderam pagar ingressos caros para ver a final da Copa das Confederações torciam, alheios ao que se passava lá fora. Se não bastasse a contradição entre os que brigavam com a PM e os que torciam, algo mais chamou atenção dos mais atentos. Não havia negros dentro do Estádio do Maracanã, a maioria era de brancos e os poucos negros que foram vistos eram integrantes da escola de samba que fez a abertura do evento, vendedores de picolé ou policiais. Será que o Brasil está deixando de ser mestiço para ser tornar um País de branquinhos?

 

É evidente que não, a verdade é que o futebol não é mais esporte de massa, mas de uma minoria cheirosa e rica. A contradição aparece novamente quando consideramos que o povo bancou a festa de reforma dos estádios, mas quem está usando são os mais afortunados. A música caminha na mesma direção. Esta semana, no mesmo embalo do fatos absurdos e incompreensíveis, artistas abraçavam a Presidenta Dilma, no Palácio do Planalto, felizes e sorridentes com a redução da taxa da ECAD de 25% para 15%. Fico pensando o efeito de 10% a menos de impostos nas contas de “Rei” Roberto Carlos, do tremendão Erasmo, e do Baiano Caetano Veloso. O que está acontecendo com o Brasil minha gente?

 

José Aparecido Ribeiro

Filósofo e Consultor em Assuntos Urbanos.

CRA MG 0094 94

31 9953 7945

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.