Pena capital para para bandidos que atiram em policiais. Urgente!

O tiro que atravessou a cabeça do cabo Marcos Marques da Silva em cena de faroeste na pacata cidade de Santa Margarida, na Zona da Mata mineira, deveria mexer com os brios dos cidadãos de bens deste país, e em especial com as fileiras da PM de Minas, do soldado ao coronel.

No entanto, será apenas mais um que entrará para a história da corporação e para as estatísticas, sem efeito prático no combate ao crime. É possível que alguns criminosos até comemorem, rindo da inércia que tomou conta da nação brasileira. Nós “perdemos”, eles estão ganhando.

Quisessem os políticos honrar a família e a farda deste policial morto covardemente e sem disparar um único tiro, seria este o momento oportuno para a inclusão na pauta do dia, da instituição de pena capital para bandidos que atiram em policiais. Isto sim é o que a sociedade deseja, e espera dos políticos.

Marcos Marques da Silva e seus familiares receberão honras, mas a sua morte não terá qualquer significado em alguns dias se o tema não voltar a ser discutido. Na contramão da realidade das cidades, todas as vezes que um tiro é dado por um policial em serviço, seja qual for á razão, ele precisa fazer relatórios e passar pelo serviço de saude da PM.

Uma rotina que deixa o policial vacilante na sua e na defesa do cidadão contra o crime. Ou seja, disparou a arma em serviço, dispara-se simultaneamente a burocracia de uma policia acuada com medo de agir contra uma bandidagem cada vez mais atrevida e armada com o que há de melhor para matar.

Incentivo para os criminosos e desesperança para a sociedade que vive presa, assistindo a marginalidade seguir livre, leve e solta. Em qualquer lugar civilizado do mundo, bandido que troca tiro com policial é sumariamente executado.

Aqui, graças à hipocrisia, a um modelo político falido e a um código penal ultrapassado, se o policial tiver a sorte de sair vivo em uma troca de tiros, ele precisa prestar depoimentos e provar que as balas foram usadas de modo correto.

É hora de um basta na turma do “deixa disso” os defensores de bandidos. Dizer que bandido bom é bandido morto, deixa eles de “cabelo em pé”. Eles não sabem o que é ser policial em cidades infestadas pelo crime. Defendem direitos humanos para monstros, são românticos, irresponsáveis.

Usam para a defesa de criminosos a mesma ladainha de sempre, de forma paternalista, romântica e abstrata, culpando a sociedade o modelo “excludente”, com conversa mole. Se ao invés do cabo da PM, o tiro de escopeta fosse dado na cabeça do assaltante, a família do meliante receberia a visita de um membro da ALMG, da Pastoral, da Anistia Internacional, da ONU etc, vestidos de vermelho ou de azul.

Mas como o tiro foi contra a sociedade e a PM, esses merecem apenas o consolo de que o cabo morreu como herói…

José Aparecido Ribeiro
Consultor em Assuntos Urbanos
Ex-Presidente do CONSEP 4 – BH
Autor do Blog SOS Mobilidade Urbana – Portal uai.com.br
31-99953-7945 – jaribeirobh@gmail.com

19 thoughts on “Pena capital para para bandidos que atiram em policiais. Urgente!

  1. A inversão de valores não se mostra, neste caso, somente na execução do cabo e do vigilante(foi clara a intenção dos bandidos em eliminar qualquer ameaça).Invertem-se os valores também na doutrina militar ultrapassada das policias brasileiras dirigidas por cononéis iniciados na carreira militar ainda na década de 60. Assistimos a falta de preparo, tecnologia, logística e condições materiais de policiais para o enfrentamento ao crime. Aliados a isso tudo, uma legislação ultrapasadíssima. Um dos assaltantes esteve preso recentemente pelo mesmo crime e foi libertado.

  2. Concordo com quase tudo que você disse, tenho apenas uma ressalva: Por que a defesa de pena capital apenas para quem atira em um policial? Por que não se defende a mesma pena para quem atira e mata um pai de família, uma criança, uma mulher, ou seja, para quem mata um cidadão de bem? Não acho justo que uma pessoa que troca tiros com um policial seja considerada mais criminosa do que uma que sequestra, que mata, que estupra, etc. Gostaria de saber o porque desta diferenciação. Pena capital deve ser para qualquer criminoso que provoca a morte ou invalidez de uma pessoa. Eu sou uma vítima disto, não morri, mas fiquei com sequelas e se algum dia eu encontrar o infeliz que me fez isto pode ter certeza que ele morrerá com requintes de crueldade. Esta errada esta diferenciação, leis específicas para policias, para mulheres, etc.

  3. boa tarde, o seu comentário pode ter sido belo, mas para mim foi apenas mais um texto lido, pois sei que nunca vai mudar nada, pois os advogados são vendidos, os juizes também e o que dizer dos homens que fazem as leis…isso é enxugar gelo é o tipo de comentário vazio pois vou ficar triste, com raiva e daí isso não muda nada pois eu não tenho poder nenhum.

  4. Parabéns pelo artigo, mas a Pena Capital deveria ser para aqueles que matassem o cidadão comum também. Pobreza e desemprego não são motivos para tirar a vida de ninguém. Pena de morte já para vagabundo!!! O crime se sofisticou, mas a punição estagnou-se. Mas o que esperar da Justiça brasileira, onde os juízes e o próprio presidente da República são marginais.

  5. Mudanças na legislação penal!!! Tem que endurecer as penas contra todo tipo de crime!!! Brasil fanfarrão…

  6. Sou de Santa Margarida, mas no momento não resido lá….e as imagens daquele faroeste na minha cidade natal, cortou meu coração, conhecia o vigilante que morreu, não conhecia o policial, mas como todas estou indignada com que o aconteceu.
    Leis precisam ser mudadas urgentemente, senão, estamos perdidos.
    Bandido hoje em dia, tem mais direitos que nós trabalhadores.
    No local, onde começou o tiros, em frente as agêncas Bancárias, tem uma creche, uma escola e um hospital perto. Olha o perigo que todos correram.

  7. Merece mesmo ser aplaudido!
    Estamos mesmo vivendo as mais bizarras situações e inversão de valores!
    Os policiais militares merecem destaque e apoio.
    Os bandidos que, muitas vezes ,não sabemos que estão muito próximos recebem tratamento e proteção por entidades medíocres. Se identificam como defensores de direitos humanos e não percebem, e não se comprometem em redefinir esses direitos que em nada defendem os humanos!
    A falta de discernimento é evidente!
    São interesses desumanos escondidos , hipocritamente para defender interesses pessoais ou políticos . Sabemos disso!
    Lamentável o que aconteceu com esse militar.
    Você soube escrever aqui o sentimento de muitos!
    Parabéns pela sua manifestação !

  8. Aplaudo de pé o texto! Aliás, faria um comentário de elogio a cada parágrafo, pois por tudo que sinto e senti ao assistir ao vídeo e ler as notícias, já me sinto representado. Parabéns.

  9. Sinto falta do militarismo, era criança mas bandido não fazia aniversário hoje somos reféns em nossos lares e os bandidos tem segurança a solta nas ruas pois eles que ditam as regras, basta de hipocrisia precisamos reagir a essa atrocidade, seria interessante fazer uma visita a ALMG para saber qual deputado corrupto vai visitar a viúva do policial morto, e sabem porque não mudam a lei ? ela vai de encontro com os interesses obscuros dos políticos bandidos que se mudasse as leis os próprios seriam prejudicados. Temos que nos mobilizar

  10. absurdo..todos nós os letrados e sabidos da mídia, justiça, OAB, universidade, direitos humanos…estamos cansado de dizer: tem de pegar e levar pra escola pq problema de crime é problema de educação não é? isso tem um pequeno paradoxo que é a questão dos políticos os maiores criminosos e o mais “mal-educados” do país..mas isso é so um detalhe não é?

    1. Caro colega, problema de crime não é problema de educação, temos visto vários rapazes de classe media sendo presos, furtam , e roubam p/ comprar carro novo, p/ fazer festa, etc.

  11. Pena triplicada,e em regime fechado,sem progressão de pena,sem nada,a policia ta de mãos atadas,o policial nao atirou pra preservar a vida dos refens,eles atiraram por pura covardia e a certeza de que ficarão impunes,o dia que acabar c/essa palhaçada de direito “dos mano”,e bandido que matar policial ser de fato punido,regime totalmente fechado,sem um dia a menos,eles pensarão mil vezes antes de atentarcontra a vida de um policial,e tambem um polical envolvido em crimes perder a farda e regime fechado,a pm tem que se mobilizar e exigir penas severas,não gostam de copiar outros paises,nos Estados Unidos,bandido que mata um policial ou até mesmo um cão policial é condenado prisão perpetua ou pena de morte,precisamos nos mobilizar e defender quem sempre nos defendem na hora que precisamos,abaixo assinado,tenho certeza que todos assinarão e darão seu apoio,fiquei indgnada com tamanha covardia.Imagine a repercurssão se fosse o policial que tivesse estourado a cabeça do bandido,estaria sendo crucificado,total inversão de valores,isso tem que acabar.

  12. Acredito que qualquer um que atire, em um pais que não se tem leis corretas de armamento deve ser punido, ou seja, qualquer ser humano que tenha um arma e atire sem ter o porte da mesma deve pagar de alguma forma.

  13. Caro colunista, a sociedade não deseja isso. Ela CLAMA por pena capital para todos os bandidos que cometem atrocidades como essa, principalmente para os políticos ladrões que esfarelam o Estado em prol da ganância, seja o crime contra a polícia, seja contra um cidadão pagador de impostos.

    Já passou da hora de haver um plebiscito para implantar a pena de morte e a prisão perpétua, principalmente para crimes contra a vida e crimes contra a administração pública, que na maioria dos casos não deixam de ser crimes contra a vida, pois quando um político rouba dinheiro público, ele mata milhares de pessoas de fome, nas filas dos hospitais, assassinadas pela falta de segurança pública e por ai vai.

    1. Isso mesmo… alguns dos bandidos roubam para abastecer a outros, só que esses, eleitos para o executivo, judiciário e legislativo.

  14. Seu texto não precisa de qualquer complemento, apenas aplausos… é exatamente essa a percepção que tenho da sociedade brasileira. E que fique registrado: um bandido, por mais cruel que tenham sido seus atos, se preso, e ainda que condenado a cento e tantos anos, estará em liberdade em uns 5 a 7 anos… o que dizer de um país que é conivente com os bandidos da forma como é o Brasil? Foi e será sempre sendo o eterno país do futuro…

  15. Excelente comentário sobre a tragédia ocorrida com o policial de Santa Margarida, tragédia esta que já virou rotina do dia a dia dos policiais brasileiros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.