Pneus têm data de validade. Na hora da compra preste atenção nisso.

Você sabia que pneu também tem data de validade assim como remédio, comida, bebidas e materiais orgânicos? Não usou no tempo certo, perde a validade. Portanto, se você tem um carro que foi do seu pai ou do seu avo parado na garagem há muitos anos, ou se você é colecionador, procure verificar a data de validade, pois os pneus de certo estarão vencidos, e isso significa risco, caso precise pegar uma estrada ou uma rua cheia de buracos, o que não é difícil em BH. Vale para a compra do carro usado também e principalmente.

Usando ou não, pneus duram cinco anos da data de fabricação. Passado este prazo, ainda que estejam com aparência de novos, sulcados e “pretinhos”, para a boa segurança é importante troca-los. Mas não esqueça também de saber se quem realizou a troca, tem compromisso em destruí-los adequadamente, sem prejudicar o meio ambiente, nem tampouco, usá-los novamente recauchutando, ou remodelando para enganar consumidores menos atentos. Isso é cidadania e direito seu.

Após 5 anos a borracha dos pneus tendem a ressecar, deixando eles vulneráveis a estouros e a esfarelamento das bandas de rodagem, perdendo a aderência e aumentando o risco de derrapagens. Não é difícil verificar a data de validade de um pneu, basta procurar na lateral dele a marca DOT que trás um circulo abaixo do nome do fabricante indicando a semana e o ano em que foram fabricados os pneus do seu carro, moto ou caminhão.

Imagine um veículo 2018 que recebeu um pneu fabricado na 51ª semana de 2017. Imagine também que este veículo tenha sido emplacado em Março de 2018, significando que o pneu tem 4 meses de fabricação, ou seja, terá garantia de pneus válidos por mais 4 anos e 8 meses. A dica vale para quem vai adquirir pneus novos em revendas autorizadas pelos fabricantes, porém com um cuidado a mais. Imagine que um vendedor mal-intencionado resolva “empurrar” aquele jogo de pneus que está no estoque há algum tempo e bem próximo da data de validade? Não duvide, pois no Brasil isso é possível e não é raro.

Portanto, na hora da compra de um jogo de pneus novos, a confiança no vendedor e os olhos atentos à data de fabricação são fundamentais. Não esqueça porém daquele pneu que passa a maior parte do tempo esquecido. Refiro-me ao estepe. Mesmo sem ter sido usado, depois de cinco anos ele também deve ser trocado. Os pneus sem câmeras tendem a durar mais e muitas vezes passam anos sem serem substituídos, e isso faz o estepe ser completamente esquecido no seu compartimento ou no porta malas do carro.

Para encerrar recomenda-se observar a profundidade dos sulcos, que não podem ser menores do que 1,6 milímetro. Certifique-se procurando pelos ressaltos que existem dentro dos sulcos, próximos a onde está a sigla TWI (Tread Wear Indicator), na lateral do pneu. Ela é a referencia dos milímetros de segurança do pneu. Na próxima semana daremos mais dicas sobre pneus, são eles que carregam todos os outro itens do carro e o mais importante, você e sua família.

José Aparecido Ribeiro
Jornalista, Blogueiro nos portais uai.com.br – osnovosinconfidentes.com.br
CRT 17.076-MG – jaribeirobh@gmail.com – 31-99953-7945
Colunista nas revistas: Exclusive, Minas em Cena e Mercado Comum

3 thoughts on “Pneus têm data de validade. Na hora da compra preste atenção nisso.

  1. Excelente Matéria. Coincidentemente, hoje fui montar um jogo de Pneus adquiridos da PneuStore, quando o borracheiro me informou que 3 Pneus foram fabricados em 2018 e 1 Pneus foi fabricado em 2015, sinto-me lesado.

  2. Informação valiosissíma!! Imagino que a maioria dos condutores a desconhecem!!
    Embora seja lógico, por se tratar de “borracha”, esse dado passa despercebido, tendemos a avaliar o pneu pela sua aparência.
    Agradeço a você, por uma questão pessoal…A mãe do meu genro faleceu hà 10 anos,apenas três meses depois de comprar um veículo novo. De lá pra cá, o carro não foi utlizado. Até que há pouco tempo meu genro tirou carteira de habilitação e seu pai o presenteou com o carro da mãe, para que ele seja vendido e o ajude a comprar o carro almejado por ele. Mas como o carro foi da mãe, é normal que ele queira usufruiir do carro, durante um período, por motivo sentimental.
    Eu fui levá lo para buscar o carro, que já havia passado pela revisão em uma concessionária. Mas como meu genro percebeu que um dos pneus estava um pouco vazio, passanos em um borracheiro que avaliou e não constatou nenhum problema no mesmo.
    Concluindo, a falta de informação dos donos de veículos, a desatenção e despreparo por parte dos profissionais da área, colocam vidas em risco.
    Bom, meu genro já está ciente e efetuará a troca dos pneus. Graças ao seu artigo!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.