Sem calma nesta hora.

A presidente Dilma Roussef vive nesse momento sua grande chance de mostrar que é Mineira de verdade. Está prestes a reformar seu imenso ministério e, além de dar efetividade real a esse número excessivo de pastas com viés político, precisa reconhecer que Minas Gerais não quer apenas uma fatia ministerial para compor esse tabuleiro colorido que é sua base de apoio, mas estar presente no governo para atacar não seus grandes problemas apenas, mas o seu principal problema, que é de infraestrutura e, fundamentalmente, na sua malha de estradas federais, a maior do País.

 

Temos assistido a constantes adiamentos de editais de licitação para renovação de nossas rodovias federais que, como a BR 381, insiste há anos em estar presente no noticiário nacional como a rodovia da morte. Então, Minas precisa, por exemplo, ser titular do Ministério dos Transportes desde que não seja apenas um dos 39 lugares nas pouquíssimas reuniões ministeriais que faz a presidente. Precisa de fato ser o protagonista de suas transformações, já que detém a maior malha rodoviária do Brasil.

 

A duplicação da BR 381, da BR 040, a construção do Rodoanel, a reforma decente do Anel Rodoviário de Belo Horizonte, outro trecho assassino no Estado e a recuperação verdadeira de toda a malha federal que corta Minas, não podem servir apenas de discurso para uma reforma ministerial de acomodação da base política. Quando quer fazer, a presidente Dilma Roussef já demonstrou que faz e há ótimos exemplos a serem lembrados, como o apoio à Agricultura, à Agricultura Familiar; a preocupação com a geração de energia mais barata para todos e contra um apagão; o incremento dos programas sociais iniciados no governo do presidente Lula, a firmeza e resposta rápida contra erros na administração.

 

É bom que a presidente Dilma saiba que não tem diante de si apenas as reivindicações de sua base aliada, ou da fatia mineira dessa base, mas uma reação que a cada dia se tornar maior de toda a população Mineira, como é muito fácil de ser visto hoje nas redes sociais. Essas manifestações vão de convites para que a presidente viaje, por exemplo, de carro pela BR 381, sem batedores, até pedidos emocionados para que preserve a vida dos Mineiros, diariamente ceifadas nas principais rodovias que atravessam o Estado, com destaque para as BR´s 381 e 040.

 

Que a Minas Gerais seja destinado o Ministério dos Transportes como querem muitos Mineiros, políticos ou não, mas presidente Dilma, sem calma nessa hora de preservar a vida dos seus conterrâneos!

 

José Aparecido Ribeiro

Especialista em trânsito, transporte e mobilidade

Presidente do Conselho Empresarial de Política Urbana da ACMinas

Presidente da ONG SOS Rodovias Federais de MG

CRA-MG 0094/94

31-9953-7945

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.